Clique e assine com até 92% de desconto

As revelações de Wassef a VEJA sobre o caso Queiroz

Dora Kramer, Ricardo Noblat e Augusto Nunes analisam a entrevista concedida pelo advogado e os recentes atos do governo

Por Da Redação Atualizado em 26 jun 2020, 17h11 - Publicado em 26 jun 2020, 17h06

A revista VEJA desta semana traz como destaque uma entrevista exclusiva com Frederick Wassef, que diz que escondeu Fabrício Queiroz para ‘proteger’ Bolsonaro. O advogado afirma que havia uma trama para matar o ex-policial e responsabilizar o presidente pelo crime.

Dora Kramer afirma que o advogado é uma fonte inesgotável de contradições. E só conseguiu expor ainda mais o presidente Jair Bolsonaro, ao falar que deu abrigo a Queiroz por iniciativa própria por ter informações seguras de que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro seria assassinado. Para ela, o relato não para em pé e questiona como esse tipo de declaração pode ter algum efeito jurídico nas investigações.

Ricardo Noblat avalia que Wassef já contou tantas mentiras que as pessoas vão duvidar se algum dia ele falar uma verdade. O colunista diz ainda que as declarações chegam a ser irresponsáveis.

Augusto Nunes diz que o advogado se mostra um mentiroso compulsivo e lembra que Wassef já disse que não sabia que Queiroz estava na casa dele, depois disse que havia tido alguns contatos com Queiroz, agora, com essa entrevista, conta coisas perigosas sobre quem ele quer defender. O colunista ainda considera que Wassef não tem nem álibi para explicar porque protegia o ex-assessor da família Bolsonaro.

Os colunistas também comentam o tom mais moderado por parte do governo nesta semana e a nomeação do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade