Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

As recentes decisões do STF e as controvérsias produzidas por Bolsonaro

Colunistas de Veja comentam as decisões dos ministros do Supremo Luiz Fux e Alexandre de Moraes e os ataques de Bolsonaro ao pai do atual presidente da OAB

Os ministros do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux e Alexandre de Moraes decidiram proibir nesta semana a destruição dos materiais obtidos pelos hackers e pediram cópias das conversas, apreendidos pela Polícia Federal durante a Operação Spoofing. A decisão de Fux atendeu a um pedido do PDT. Segundo o partido, o ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro poderia cometer crime com a destruição.

A medida adotada pelos juízes tira das mãos da Polícia Federal, que é subordinada a Moro, e do juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, o domínio sobre as informações do inquérito que culminou na prisão de quatro suspeitos de hackear a conta do aplicativo Telegram de autoridades.

Neste quinto episódio do podcast ‘Os Três Poderes’, os colunistas Augusto Nunes e Ricardo Noblat também analisam uma outra decisão de Alexandre de Moraes: suspender imediatamente qualquer procedimento investigatório da Receita Federal contra os ministros do Supremo. Para Moraes, “há graves indícios de ilegalidade no direcionamento das investigações”.

A decisão do ministro é uma reação às últimas mensagens publicadas pela Folha de S.Paulo e pelo site The Intercept Brasil, que revelaram que o procurador Deltan Dallagnol incentivou colegas a investigar o atual presidente da corte, o ministro Dias Toffoli, em 2016. Em um dos diálogos publicados, Deltan afirma que recebeu da Receita Federal informações sobre contas do escritório de advocacia da mulher de Toffoli, Roberta Rangel.

Os colunistas também comentam as últimas controvérsias envolvendo o presidente Jair Bolsonaro, entre elas os ataques de Bolsonaro ao pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

Ouça o quinto episódio de Os Três Poderes: