A rasteira de Donald Trump em Jair Bolsonaro

Thomas Traumann analisa o anúncio dos EUA do aumento de tarifas sobre aço e alumínio do Brasil

Por Da Redação - Atualizado em 2 dez 2019, 20h04 - Publicado em 2 dez 2019, 18h25

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira, 2, que o país vai aumentar a taxa de importação do alumínio e do aço de Brasil e Argentina. O tom do anúncio invoca uma retaliação por causa da desvalorização do real e do peso frente ao dólar. Trump insinua que isso prejudica os produtores norte-americanos.

Foi uma surpresa. Os produtores brasileiros não foram alertados e a perda pode ser grave. No ano passado, os EUA compraram 3,6 milhões de dólares de aço brasileiro, que é cerca de 40% de toda a exportação brasileira.

Mas por que Trump fez isso? É porque em um ano teremos eleições nos EUA. E o aço brasileiro concorre diretamente com as fábricas da Flórida e da Louisiana, estados que Trump precisa vencer para se reeleger.

Só que a decisão não é simplesmente econômica. Também há um forte e grave efeito moral sobre o governo Bolsonaro.

Entenda neste episódio do podcast Traumann Traduz

Publicidade