Clique e assine a partir de 9,90/mês

A posse do novo presidente da Argentina Alberto Fernández

Thomas Traumann analisa as ações do governo brasileiro ao lidar com o novo mandatário argentino

Por Da Redação - Atualizado em 9 dez 2019, 18h37 - Publicado em 9 dez 2019, 18h19

O presidente Jair Bolsonaro tomou uma atitude sensata nesta segunda-feira, 9, e decidiu enviar o vice Hamilton Mourão para a posse do novo presidente da Argentina, Alberto Fernández. Nos últimos dias, Bolsonaro ameaçou não enviar nenhum representante para a cerimônia, o que seria uma ofensa diplomática grave. Tudo isso porque o chefe do Planalto discorda das posições de Fernández, mais ligadas à esquerda.

Mas um dos princípios que orientam as relações exteriores de qualquer país diz que geografia é destino. Não adianta Bolsonaro gostar da Austrália. Ele vai ter que lidar no dia a dia com Uruguai, Paraguai, Argentina e outros vizinhos.

A Argentina é, hoje, o nosso terceiro maior parceiro comercial. Bolsonaro precisa entender que uma boa relação com a Argentina pode ajudar a visibilidade de todo o continente em países investidores. E isso é bom para todo mundo.

Entenda neste episódio do podcast Traumann Traduz

Publicidade