Clique e assine com 88% de desconto

Wenger anuncia saída do Arsenal após 22 anos e recebe homenagens

Treinador francês deixará o clube de Londres ao final da temporada

Por AFP - Atualizado em 20 abr 2018, 11h35 - Publicado em 20 abr 2018, 09h53

Arsène Wenger anunciou nesta sexta-feira que deixará o cargo de treinador do Arsenal ao final da temporada, após 22 anos no comando dos clube de Londres. “Depois de uma avaliação cuidadosa e após várias conversas com o clube, sinto que é o momento correto de sair ao final da temporada”, afirmou o técnico francês em um comunicado. Apesar da sequência de temporadas ruins e da pressão por sua saída, Wenger recebeu diversas homenagens de torcedores e ex-colegas.

“Sou muito agradecido pelo privilégio de ter servido ao clube durante tanos anos memoráveis”, completou. Wenger, de 68 anos, conquistou com o Arsenal três títulos da do Campeonato Inglês, incluindo uma temporada em que o clube terminou a Premier League invicto (2003-04), além de sete Copas da Inglaterra.

Arsène Wenger
Wenger celebra título de 2002 Alex Morton/Reuters

Os últimos anos, no entanto, foram conturbados. O Arsenal conquistou a Premier League pela última vez há 14 anos e esta temporada está próximo de ficar fora da Liga dos Campeões pela segunda vez consecutiva. A única chance de conseguir a vaga na Champions League é conquistar o título da Liga Europa, competição em que enfrentará o Atlético de Madrid nas semifinais.

“Eu peço aos torcedores que apoiem o time para terminar no topo”, completou Wenger. “Para todos os que amam o Arsenal, cuidem dos valores do clube. Meu amor e apoio para sempre”, destacou o francês. O Arsenal agradeceu ao trabalho do técnico, chamado pelo acionista Stan Kroenke de homem “de uma classe sem paralelos”.

Publicidade

No comunicado, o clube afirma que vai procurar um sucessor para Wenger “o mais rápido possível”. Os principais candidatos são o ex-jogador Patrick Vieira, Thomas Tuchel e Massimiliano Allegri, segundo diversos jornais europeus.

Homenagens nas redes

Além do próprio Arsenal, outros clubes e diversas personalidades do futebol usaram as redes para destacar os feitos de Wenger. Robin Van PersieCesc Fàbregas e Jack Wilshere disseram que o francês foi “como um pai”. O ex-goleiro David Seaman afirmou que “é um dia triste para o Arsenal” e perguntou a seus seguidores  se “podemos agora dar a Wenger o respeito que ele merece?”.

Figuras do rival Manchester United também se pronunciaram. “Wenger montou o melhor time que enfrentei, aquela equipe de 1998 era incrível”, escreveu o ex-lateral Gary Neville; Alex Ferguson, que ficou 27 anos no comando do United, definiu Wenger como um “rival, colega e amigo”. Confira algumas das principais mensagens:

View this post on Instagram

Publicidade

Wow. I never expected that but it shows the great dignity and class of the man. I will never forget his guidance and support, his tutelage and mentorship. He had faith in me from day one and I owe him a lot, he was like a father figure to me who always pushed me to be the best. Arsene, you deserve all the respect and happiness in the world. #classact 🙏🏻

A post shared by Cesc Fàbregas (@cescf4bregas) on

View this post on Instagram

Publicidade

🔴 #MerciArsene

Publicidade

A post shared by Arsenal Official (@arsenal) on

Publicidade