Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vinicius Júnior chega ao Brasil para lançar camisa branca da seleção

Atacante do Real Madrid, que ainda não estreou pela seleção principal, será o garoto-propaganda do evento no Rio

O atacante do Real Madrid, Vinicius Júnior, que se recupera de lesão, chega ao Brasil na manhã desta segunda-feira, 8, para o lançamento da nova camisa da seleção brasileira para a disputa da Copa América, toda branca, informou o jornal espanhol AS. Convocado para os amistosos de março, o atacante só não fez sua estreia pelo time por causa da torção no tornozelo que sofreu em partida da Liga dos Campeões, contra o Ajax, em derrota por 4 a 1, em Madri.

O evento de lançamento acontecerá na terça-feira, 9, logo após a cerimônia de posse do novo presidente da CBF, Rogério Caboclo. Na noite de terça, Vinicius Júnior volta à Madri para dar continuidade a seu tratamento.

A camisa branca volta a representar a seleção brasileira depois de 65 anos. No início da seleção, em 1914, não se usava a cor amarela. A camisa titular era branca, com detalhes em azul. Nas Copas do Mundo de 1930, 1934, 1938 e 1950, o time disputou o torneio de branco, mas a derrota no Mundial de 1950, no Maracanã, ao perder do Uruguai por 2 a 1, fez com que a seleção aposentasse a cor.

O uniforme branco passou a ser chamado de “azarado” na época e foi aposentado em 1954, inaugurando a era da cor amarela, usada pela primeira vez em Mundiais na Suíça, naquele ano.

Veja a tabela completa da Copa América de 2019

A camisa branca ainda foi usada em algumas ocasiões, como em amistoso contra a Itália, em 1956, e na Copa América de 1957, contra o Chile. Recentemente, em 2004, o Brasil voltou a usar branco em amistoso contra a França, que comemorava os 100 anos da Fifa – era uma réplica do modelo usado pelo time em 1914, nas primeiras partidas do time. O jogo terminou empatado em 0 a 0.