Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vídeo: o menino que furou o bloqueio policial para abraçar Messi

O garoto argentino Tobias Miguel Olaechea, de 14 anos, driblou a segurança e conseguiu um autógrafo do camisa 10

Tobias Miguel Olaechea, de 14 anos, e seu pai Hernan Eduardo Olaechea acordaram 6h30 da manhã desta terça-feira e saíram da cidade de Congonhas, no interior de Minas Gerais, onde moram, para tentar ver Lionel Messi, da seleção argentina, de perto. Os dois argentinos viajaram cerca de 80 km até Belo Horizonte e se posicionaram atrás da barreira policial, ao lado do ônibus que iria levar a seleção até o centro de treinamento do Atlético Mineiro para o treinamento do dia. Quando o camisa 10 apareceu, Tobias foi esperto. Driblou o bloqueio e correu para abraçar o ídolo.

“Quando o vi, deu vontade de ir atrás dele. Levei uma caneta, ele assinou minha camisa e me deu um abraço”, conta emocionado o jovem argentino. Tobias deu mais detalhes: disse que os policiais tentaram o tirar do local, mas Messi não permitiu e fez questão de conceder o autógrafo. “Sempre fui fã dele. É emocionante”, respondeu, em português fluente, já que mora no Brasil há um ano e meio.

O pai confessou que ele mandou o garoto correr quando Messi apareceu. Queria que o filho tivesse a chance de abraçar o camisa 10 e conseguiu realizar o sonho do menino.

A Argentina realizou um treino na manhã desta terça-feira e permitiu que a imprensa acompanhasse os primeiros 15 minutos da atividade. Às 17h30, o técnico Lionel Scaloni vai conceder entrevista coletiva no estádio do Mineirão. Amanhã, a seleção enfrenta o Paraguai, pelo segundo jogo do grupo B da Copa América. “Vamos ganhar de 3 a 0, com três do Messi”, garantiu Tobias.