Clique e assine com 88% de desconto

Vídeo: Jogadores do Cruzeiro tentam enganar juiz para evitar expulsão

Estratégia inusitada deu errado e o volante Edu recebeu o cartão vermelho na classificação dramática do clube mineiro contra o São Raimundo, de Roraima

Por Danilo Monteiro - 14 fev 2020, 14h38

Os jogadores do Cruzeiro protagonizaram uma situação inusitada na última quinta-feira 14, na dramática classificação contra o São Raimundo-RR, pela primeira fase da Copa do Brasil. Os jogadores se uniram em uma cena lamentável para ludibriar o árbitro carioca Alexandre de Jesus e trocar o volante Edu e o zagueiro Cacá de lugar, evitando o segundo amarelo para o primeiro deles.

Tabela completa de jogos da Copa do Brasil 2020

A encenação começou após trombada forte de Edu no atacante Stanley, do São Raimundo. O volante do Cruzeiro recebeu o segundo amarelo e ficou no chão. Outros jogadores, como Léo e Edílson foram para cima do árbitro, a princípio para contestar o cartão, mas o replay mostrou que eles tentavam tapar a visão do árbitro enquanto Cacá e Edu trocavam de posição, tentando se aproveitar da ausência do Árbitro de Vídeo (VAR) nas fases iniciais da Copa do Brasil.

Nilton Santos protagonizou uma das cenas mais polêmicas da Copa do Mundo de 1962, quando derrubou um adversário dentro da área, mas deu dois passos para fora e transformou a penalidade em falta para a Espanha, em jogo da fase de grupos. No caso do Cruzeiro, porém, a encenação foi detectada rapidamente pelo árbitro, que prontamente mandou Edu para fora do campo.

O time mineiro, apesar da minoria numérica, conseguiu sair com a classificação de forma dramática, segurando o empate por 2 a 2 nos 10 minutos finais de partida. O avanço à segunda fase garantiu 1,25 milhão aos cofres do clube, que vive crise financeira após primeiro rebaixamento para a Série B.

Publicidade