Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Um elefante no caminho

Linense busca se firmar nas disputas de campeonatos nacionais

Por Wanderley Frare Junior Atualizado em 20 fev 2017, 11h03 - Publicado em 4 dez 2016, 09h00

Mesmo um time tradicional como o Clube Atlético Linense, fundado em 1927, sempre, tem seus percalços pelo caminho. Em 2010, depois de uma Série A-2 muito concorrida, o Elefante da Noroeste, como também é conhecido, finalmente conseguiu voltar à tão sonhada elite paulista, fato que não acontecia desde a edição de 1957. Dali pra cá, depois de dois “recessos”, quando interrompeu a prática do futebol profissional, e passagens por todas as divisões intermediárias, até a quinta divisão, o Linense passou a ser um assíduo participante do maior campeonato estadual do país, a Série A-1 do Paulista.

Esta feliz história começou em 31 de maio de 1953, após um elástico placar de 3 a 0, em cima da Ferroviária de Araraquara. Naquele dia, os jogadores atleticanos conquistaram o acesso à primeira divisão paulista. O clube se manteve na elite paulista por cinco temporadas. Por andar “mal das pernas” financeiramente, acabou sofrendo o rebaixamento no campeonato de 1957. De 1958 a 1960 o clube ficou literalmente parado, retornando às disputas na Terceira Divisão. Nos anos seguintes o clube buscou novamente seu espaço na “Segundona”, onde permaneceu por muitos anos, até que em 1994, precisou se licenciar dos campeonatos profissionais. 

Retornou em 1998, para a alegria de sua fanática torcida. Nos últimos seis anos, o clube buscou, como nunca, e enfim conseguiu, uma vaga para disputar uma competição nacional. Isto aconteceu graças ao título da Copa Paulista conquistado em 2015, o que lhe valeu a possibilidade de estrear na atual edição da Copa do Brasil e também um lugar na Série D do Brasileiro. Ainda que tenha sido eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, após decisão por pênaltis diante do Botafogo da Paraíba, sua primeira participação entrou para a história do clube. Contando com um bom planejamento, o Alvirrubro caminha devagar, como seu mascote, o elefante, mas a passos firmes, em busca de um objetivo que tende a ser o sonho de toda equipe, considerada como de menor porte no país: ter a garantia de um “calendário anual” para jogar. Para isso, precisa buscar uma vaga na série C do Campeonato Brasileiro. 

Nesta temporada, a equipe fez um razoável papel em campo, sendo eliminada ainda na segunda fase. Inegável afirmar, que alçar voos mais altos é apenas uma questão de tempo e de muito trabalho duro. E isso o Linense tem feito.

Continua após a publicidade
Publicidade