Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tribunal croata rejeita acusação contra Modric

Melhor jogador do mundo responde a processo de falso testemunho em seu país

O Tribunal Criminal Municipal de Zagreb, na Croácia, rejeitou a acusação contra Luka Modric, eleito pela Fifa o melhor jogador do mundo de 2018, por suposto falso testemunho. O meio-campista do Real Madrid era investigado por causa de um depoimento que deu à Justiça, em junho de 2017, durante julgamento de um caso de corrupção envolvendo ex-dirigentes do Dínamo Zagreb, seu ex-clube.

A acusação, feita pela promotoria de Osijek em 2 de março, foi negada na última sexta-feira, informaram os principais jornais croatas nesta quarta-feira.  Embora não tenha fornecido detalhes sobre a decisão judicial, a corte revelou que a acusação foi considerada “prematura”. Apesar desta vitória na Justiça, ainda cabe recurso da decisão.

Modric foi acusado de cometer perjúrio por supostamente omitir práticas ilícitas que teriam ocorrido em um acordo financeiro entre ele e Zdravko Mamic, ex-diretor do Dínamo Zagreb, que em junho passado foi condenado a seis anos e meio de prisão por peculato e evasão fiscal.

A sentença foi anunciada em um tribunal da cidade croata de Osijek, cujos promotores acusaram Mamic de ter desviado, junto com outros três ex-dirigentes do Dínamo, 15 milhões de euros (cerca de 68 milhões de reais pela cotação atual) em acordos fictícios aproveitando a transferência de jogadores do Dínamo para clubes de fora da Croácia.

Entre estas negociações estão a que levou Modric do Dínamo Zagreb ao Tottenham, clube no qual chegou em 2008 e que ele defendeu até 2012, quando se transferiu para o Real Madrid. Mamic também foi considerado culpado pelo crime de evasão fiscal após sonegar no total 1,6 milhão de euros (cerca de 7,3 milhões de reais) em impostos.

De acordo com os promotores da cidade de Osijek, Modric mentiu sobre detalhes financeiros de sua transferência do Dínamo para o Tottenham, em 2008. A lei croata prevê uma pena de até cinco anos de prisão para este tipo de crime.

Na última terça-feira, Modric defendeu o Real Madrid durante a derrota por 1 a 0 para o CSKA Moscou, na capital russa, pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões. De forma surpreendente, ele começou o confronto entre os reservas e foi colocado em campo pelo técnico Julen Lopetegui apenas aos 11 minutos do segundo tempo.