Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Torcedor exporta mosaicos para todo o Brasil

Torcedor do Fortaleza se especializa em criar decorações de arquibancada e já exporta ideia para outras regiões do país

Quando assiste a um jogo do futebol europeu pela televisão, João Paulo de Souza prefere olhar a arquibancada e não o campo. Especialmente quando ela vem acompanhada de um mosaico da torcida. A criatividade no Velho Continente inspirou o empresário, que resolveu incorporar a ideia nas partidas do Fortaleza.

A aposta deu certo. João Paulo tem uma empresa de bordados e a missão paralela de produzir mosaicos para o seu Tricolor. Ele garante que ainda é um hobby. Porém, o trabalho já lhe rendeu convites para prestar serviços ao Bahia, América-RN e São Paulo, além de sondagens de outros clubes do Nordeste, Sul e Sudeste. “É uma diversão, uma oportunidade de fazer a festa e ganhar algum também”, diz o empresário.

Dependendo do tamanho do mosaico e do clube, o serviço, quase uma consultoria, pode custar entre 1.000 e 4.000 reais. “Viajo sozinho para coordenar o processo. Lá tenho apoio da torcida local para fazer a montagem.”

De lá para cá, ele e seus ajudantes (batizados de Leões do Mosaico) foram ousando mais nos desenhos e colocando novidades nas artes. “Fomos a primeira torcida no Brasil a criar um mosaico 3D”, diz. “O mais legal que vi foi o do Raja Casablanca [clube do Marrocos]. Eram três artes em uma só arquibancada. Eles alternavam os desenhos.”