Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Tite critica e patrocinador da CBF muda campanha com Neymar e Messi

Empresa fará doações independente do desempenho da dupla na Rússia

Por Da redação 4 jun 2018, 18h50

A Mastercard modificou o mote da campanha envolvendo Messi e Neymar na disputa da Copa do Mundo de 2018 após críticas do técnico da seleção brasileira.  Tite afirmou que ela incentivava o individualismo – a ação previa a doação de 10.000 refeições a um programa das Nações Unidas a cada gol marcado pelos jogadores, garotos-propagandas da empresa na Rússia.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo 2018

A operadora de cartões de crédito doará um milhão de refeições até o fim do ano, independente do desempenho da dupla. A ação acontece em parceria com o Programa Mundial de Alimentos Organização das Nações Unidas, e contemplará crianças e adolescentes da América Latina e Caribe.

  • “É muita bonita essa doação a entidades assistenciais, é linda, muito grande. Assim como seria grande se a doação fosse a cada gol de todos os atletas do Brasil e da Argentina, porque a gente trabalha como equipe. Fica aqui minha sugestão”, afirmou Tite sábado, antes do amistoso contra a Croácia.

    Nesta segunda-feira, a Mastercard respondeu em nota oficial. “Nós na Mastercard ouvimos os comentários sobre a nossa campanha. Não queremos que torcedores, jogadores ou qualquer pessoa perca o foco na questão crítica da fome e em nossos esforços para aumentar o apoio a essa causa. Com isso, estamos ajustando a campanha ao substituir a doação de 10.000 refeições por gol feito por Messi ou Neymar por uma doação de 1 milhão de refeições em 2018, além das 400.000 refeições que já havíamos doado desde o início. Agradecemos aos embaixadores da nossa marca que continuarão a desempenhar um papel fundamental para nos ajudar a aumentar a conscientização”.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade