Clique e assine a partir de 9,90/mês

Tevez diz que doará salário no Boca e cogita se aposentar no Corinthians

Atacante de 36 anos anunciou renovação com o clube argentino por mais seis meses em uma controversa entrevista

Por Da Redação - Atualizado em 26 Jun 2020, 15h43 - Publicado em 26 Jun 2020, 13h35

O veterano atacante argentino Carlos Tevez encerrou nesta sexta-feira, 26, um mistério que já durava três meses, ao confirmar sua permanência no Boca Juniors, em uma controvertida entrevista. O jogador de 36 anos surpreendeu ao dizer que não apenas seguirá no clube de Buenos Aires por mais seis meses, como doará todo o seu salário a instituições de caridade. No fim, ainda deixou aberta a possibilidade de se aposentar no Corinthians, clube pelo qual foi ídolo e conquistou o Brasileirão de 2005.

Autor do gol que deu o título do Boca no último Campeonato Argentino, Tevez vinha tendo problemas para renovar, o que gerou críticas de ídolos históricos do clube, como o colombiano Jorge Bermúdez. “Sim, sigo no Boca (…) Neste momento da pandemia, em que muita gente está sofrendo por falta de trabalho, decidi com minha família que o contrato que o Boca me ofereceu será inteiramente doado a uma entidade sem fins lucrativos. Vou doar tudo” afirmou Tevez, para então brincar com os jornalistas. “Então agora vocês terão que me emprestar gasolina para eu vir treinar”, brincou Tevez.

ASSINE VEJA

Wassef: ‘Fiz para proteger o presidente’ Leia nesta edição: entrevista exclusiva com o advogado que escondeu Fabrício Queiroz, a estabilização no número de mortes por Covid-19 no Brasil e os novos caminhos para a educação
Clique e Assine

“Não quero nada de dinheiro, quero que ele vá para as famílias que mais precisam. Quero jogar mais seis meses e ganhar a Libertadores”, completou o ídolo do Boca, campeão da América em 2003 e que convive com a frustração da derrota para o rival River Plate na decisão de 2018.

As questões financeiras sempre foram motivo de polêmica entre Tevez e Boca. Em 2015, o jogador surpreendeu ao deixar a Juventus, da Itália, na melhor fase de sua carreira para retornar ao clube do coração. As juras de amor, porém, passaram a ser contestadas em 2017, quando o atacante trocou a Bombonera para se tornar o jogador mais bem pago do mundo no Shanghai Shenhua. Posteriormente, ao retornar ao Boca, Tevez chegou  dizer que passou “sete meses de férias na China”.

Continua após a publicidade

Possível volta ao Corinthians

Jô e Tevez, em 2005 Alexandre Battibugli/Placar

Desde que Tevez deixou o clube paulista em 2006, rumores de uma possível volta ocorreram em praticamente todas as janelas de transferências. Desta vez, no entanto, o nome do Corinthians saiu a boca do próprio Tevez, que ainda citou o West Ham, seu primeiro clube na Europa. “Queria renovar por um ano, mas me disseram que tinha de seis ser meses. Tá bem, vamos ver como estarei, e decidir se me aposento em dezembro ou se jogo mais seis meses pelo Corinthians ou pelo West Ham”, disse.

“Deixo as portas abertas, não quero ser escravo de minhas palavras… Na Argentina só jogaria pelo Boca, sempre deixei claro. Na Europa, voltaria ao West Ham, mesmo que por seis meses, para que me aplaudam”, brincou, citando o clube de Londres que ajudou a livrar do rebaixamento na temporada 2006-2007, antes de seguir para o Manchester United, onde conquistou a Liga dos Campeões. No Corinthians, Tevez poderia refazer dupla de ataque com Jô, apresentado nesta semana como reforço do time.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade