Clique e assine a partir de 9,90/mês

Técnico da Argentina pede desculpas por ofensa a policial

Parado em uma blitz após casamento de sua filha, Jorge Sampaoli menosprezou salário de agente de trânsito. ‘Idiota, ganha 100 pesos por mês’

Por Da redação - Atualizado em 27 dez 2017, 09h56 - Publicado em 27 dez 2017, 09h52

O técnico da seleção argentina, Jorge Sampaoli, se envolveu em uma confusão em seu país no último dia 24. Ao retornar do casamento de sua filha, na cidade de Santa Fé, o treinador foi parado em uma blitz policial e, revoltado, ofendeu agentes de trânsito, inclusive ironizando o salário dos policiais. O episódio repercutiu muito mal na Argentina e Sampaoli pediu desculpas publicamente por seu comportamento.

Sampaoli não conduzia o veículo, mas estava com outras sete pessoas no carro. Os policiais, então, avisaram que o veículo excedia o limite de pessoas e pediram que o treinador fosse até seu hotel, a duas quadras de distância, caminhando. O técnico argentino se irritou e, como mostra um vídeo gravado por uma testemunha, provocou o policial. “Idiota. Você ganha 100 pesos (cerca de 18 reais) por mês.

Continua após a publicidade

Diante das críticas que recebeu, Sampaoli escreveu uma nota, divulgada pela federação argentina, para se desculpar com o policial e com a sociedade. “A irritação, em uma discussão em que eu não tinha razão, me fez dizer palavras que não representam, em absoluto, minhas convicções e crenças”, afirmou.

“Sob nenhum ponto de vista, entendo que uma pessoa é aquilo que ganha. O salário não representa as qualidades nem o valor de nenhum ser humano. O que falei não representa os meus valores, mas pedir desculpas, sim. Por isso, peço perdão à sociedade por este mau exemplo.”

Continua após a publicidade
Publicidade