Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Técnico Crespo pede paciência e promete São Paulo protagonista

Ex-atacante argentino disse ter respaldo da diretoria para implementar estilo de jogo e demonstrou conhecimento sobre crise financeira vivida pelo clube

Por Da Redação Atualizado em 18 fev 2021, 18h30 - Publicado em 17 fev 2021, 15h03

O novo técnico do São Paulo, Hernán Crespo, prometeu que fará o clube voltar a ser competitivo. Nesta quarta-feira, 17, durante entrevista coletiva de apresentação, o treinador argentino, porém, pediu por paciência para implementar sua metodologia de trabalho e mostrou já ter consciência sobre as dificuldades financeiras no Morumbi explicando que só pedirá a contratação de reforços pontuais, sem grandes mudanças no elenco.

“Nossa intenção é ter um rendimento constantemente alto, mantendo o time competitivo. Vamos precisar do apoio de todos os jogadores do elenco porque há uma quantidade enorme de jogos, e isso requer um esforço geral, mas vamos ser competitivos nos torneios com uma linha, uma identidade e paciência para construir algo que possa durar por tempo e dar satisfação. É o que posso garantir”, disse o ex-atacante, logo no início da entrevista.

“Não era o pior de todos no Banfield, nem sou o melhor de todos por ganhar a Sul-Americana. A ideia de futebol conceitualmente é a mesma, com colaboração dos jogadores e de todos podemos conquistar grandes coisas. Vou respeitar o futebol que gosto, que me apaixona, que é o de ser protagonista e buscar o gol. Isso requer tempo e paciência, os dirigentes estão de acordo”, acrescentou.

  • O comparativo traçado na entrevista leva em consideração que, apesar do grande momento vivido agora como técnico após a conquista da Sul-Americana com o modesto Defensa y Justicia, também já acumulou insucessos na curta carreira até aqui. Após ser demitido no Modena da Itália, passou pelo Banfield, onde teve campanha modesta com quatro vitórias, seis empates e oito derrotas em 18 jogos.

    Agora, mesmo como protagonista, usou bom humor para responder a pergunta sobre a dificuldade do clube em contratar. Até o momento, o São Paulo só anunciou o atacante Bruno Rodrigues, destaque na Ponte Preta na última temporada. “Informação nova, me disseram que teria muito dinheiro, falaram que poderia comprar todos (risos)”, explicou.

    “Não podemos esquecer nunca que América do Sul é uma fábrica exportadora de talentos. Precisamos procurar, identificar e achar. Nos interessa muito crescer a nível individual, independentemente da idade, da base, se tem 17 anos ou 18 anos, como Daniel Alves também pode aprender e seguir crescendo. Não de arrogância, mas que na vida nunca se deixa de aprender”, completou.

    Crespo ainda evitou definir as situações de jogadores veteranos como Juanfran, Daniel Alves e Hernanes explicando que “gosta de dar oportunidades” e que ainda não há uma ideia clara sobre o aproveitamento dos jogadores. Alves tem contrato até dezembro de 2022, enquanto Hernanes até o fim deste ano. A situação do lateral espanhol é a mais iminente, com vínculo até o dia 28 deste mês.

    “Qualquer decisão não parece correta tomar hoje e fazer publicamente, por respeito ao time. Tem possibilidade de título, fase de grupos de Libertadores. Qualquer coisa que diga pode desequilibrar. São coisas que tem influência direta no futuro”, argumentou Crespo, que também elogiou o legado deixado pelo antecessor Fernando Diniz: “Seguramente vamos aproveitar o trabalho feito pelo Fernando. Há um trabalho feito e merece muito respeito.

    Antes de falar com os jornalistas pela primeira vez, o argentino cumprimentou pessoalmente o elenco, que trabalhava para confronto diante do Palmeiras, que acontece na próxima sexta-feira, 19, em jogo atrasado pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

    Assine DAZN | 30 dias grátis para curtir os maiores craques do futebol mundial ao vivo e quando quiser!

    Continua após a publicidade
    Publicidade