Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

Tardelli relata ter sofrido perseguição e ameaças de morte por torcedores

Atacante de 36 anos fez a sua estreia e foi alvo de violência por parte de santistas após eliminação na Copa do Brasil; clube não vence há oito jogos

Por Da Redação Atualizado em 15 set 2021, 12h52 - Publicado em 15 set 2021, 08h51
Tardelli foi ameaçado por um grupo de torcedores do Santos -
Tardelli foi ameaçado por um grupo de torcedores do Santos – Ivan Storti/Santos FC/Divulgação

O atacante Diego Tardelli, recém-contratado pelo Santos, relatou por meio de suas redes sociais ter sido perseguido e ameaçado de morte por um grupo de torcedores após a derrota por 1 a 0 do Santos para o Athletico Paranaense, nesta terça-feira, 14, na Vila Belmiro, que custou ao clube a eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil. Tardelli fez a sua estreia, entrando aos 23 minutos do segundo tempo.

Guia PLACAR da Champions já está disponível; saiba como assinar

“Fomos eliminados, infelizmente. Todos tristes, chateados, mas eu quero contar uma cena de terror que passei na minha vida e jamais imaginaria que fosse passar por isso. Estava chegando próximo ao hotel e acredito que três ou quatro carros me seguiam. Parei no sinal, me fecharam e começaram a quebrar meu carro, chutar, amassar, dizer que eu ia morrer. Aquela tortura que fazem quando as coisas não vão bem. Isso me deixou triste e chateado. Contando alto, algo em torno de dez pessoas, dez torcedores, dez vândalos”, disse o jogador.

“Torcida tem direito de cobrar, a fase do time realmente não é das melhores, mas isso não justifica o que eu passei. Primeira vez em 15, 20 anos de carreira. É muito triste passar por isso. Torcida pode ir no CT, em qualquer lugar cobrar, xingar, mas agredir, quebrar carro e tacar o terror não cabe mais no futebol. Não vai haver punição. Poderia ter acontecido qualquer coisa comigo. Sorte que encontrei um policial no caminho ao hotel e me escoltou. Fica minha indignação. Estamos cansados e sabemos que alguns fazem isso quando as coisas não vão bem. Meia dúzia que não representa a torcida do Santos e outros clubes”, acrescentou.

  • Tardelli publicou o vídeo em que comprova as acusações -
    Tardelli publicou o vídeo em que comprova as acusações – Reprodução/Instagram

    Tardelli foi anunciado como reforço pelo Santos no último dia 23 de agosto. Desde então, aprimora a forma física para poder estrear pelo novo clube. Aos 36 anos, o jogador foi uma das apostas do clube para tentar mudar o cenário negativo ao longo da temporada.

    O Santos não vence há oito jogos, com cinco derrotas e três empates no período. No Campeonato Brasileiro, ocupa a 13ª colocação, apenas a dois pontos do América-MG, primeiro clube na zona de rebaixamento. Ao fim do confronto, um grupo de torcedores protestaram na porta da Vila Belmiro com gritos como “ou joga por amor ou joga por terror”, “joga, vagabundo” e “respeita o Santos, o maior time do mundo”.

    A eliminação na Copa do Brasil custará ao Santos a perda de 7,3 milhões de reais, quantia destinada aos semifinalistas da competição. O novo técnico, Fábio Carille, ainda não venceu pelo clube. Mesmo jogando duas partidas na Vila Belmiro teve um empate na estreia e a derrota para o Athletico.

    No início da tarde, o Santos se pronunciou sobre o episódio dizendo que “repudia veementemente a atitude de vândalos travestidos de torcedores” e assegura que dará “apoio para que medidas legais sejam adotadas para reconhecimento e punição dos agressores”. O clube ainda menciona os envolvidos como bandidos.

    Continua após a publicidade
    Publicidade