Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sul-americana: Flamengo inicia decisão contra o Independiente

César e Felipe Vizeu devem ser mantidos na equipe, no lugar dos principais desfalques do clube brasileiro

O Flamengo visita o Independiente nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Libertadores de América, em Avellaneda, na Grande Buenos Aires, pelo confronto de ida da final da Copa Sul-Americana. Já classificado para a fase de grupos da Libertadores via Campeonato Brasileiro, o título para o time carioca serviria para amenizar um pouco o sentimento da torcida, que esperava uma temporada de realizações maiores.

“Nós precisamos trazer a decisão para o Brasil e definir a competição no Maracanã, pois na Argentina vai ser muito complicado. O Independiente cresce muito jogando em casa e sua campanha fala por si só”, disse o zagueiro flamenguista Juan. O Flamengo vai manter sua base para o jogo. O zagueiro Réver, que vinha reclamando de desgaste muscular, vai a campo. Assim, os desfalques principais continuam sendo o goleiro Diego Alves, que passou por uma cirurgia por conta de lesão na clavícula, e o atacante peruano Paolo Guerrero, suspenso por doping. César permanece como arqueiro titular e Felipe Vizeu aparece no comando de ataque.

Pelo lado do Independiente, que ganhou folga da Associação do Futebol Argentino (AFA) no fim de semana para se preparar para esta final, precisa ser campeão para chegar à Libertadores do ano que vem. O time faz mistério em relação à escalação. Para reforçar a defesa, pode optar por um esquema com três zagueiros, com o venezuelano Fernando Amorebieta assumindo o lugar do meia Martín Benítez. Os principais destaques do time são o habilidoso apoiador Juan Sánchez Miño e o atacante Ezequiel Barco, que está sendo negociado com o futebol dos Estados Unidos.

Na fase final da Copa Sul-Americana, ao contrário de todo o restante do torneio, os gols anotados como visitante não valem para critério de desempate. Caso os times empatem os dois jogos ou troquem vitórias por diferenças iguais de gol, ao fim do segundo confronto, no Rio de Janeiro, haverá uma prorrogação de trinta minutos. Persistindo a igualdade, o campeão sairá nas cobranças de pênaltis.