Clique e assine com até 92% de desconto

Suárez testa positivo para Covid-19 e será desfalque contra o Brasil

Clássico sul-americano acontece na terça-feira, às 20h, e não tem previsão de transmissão em TV aberta até o momento

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 23 nov 2020, 16h57 - Publicado em 16 nov 2020, 19h10

O Uruguai terá um desfalque importante na partida da próxima terça-feira, 17, diante da seleção brasileira, às 20h (de Brasília), em Montevidéu, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa de 2022. O atacante Luis Suárez, do Atlético de Madri, testou positivo para Covid-19, informou a federação local em comunicado nesta segunda-feira, 16.

O goleiro Rodrigo Muñoz, além de um membro da comissão técnica, também foram contaminados e se juntam ao lateral Matías Viña, do Palmeiras, que já seria desfalque por Covid-19. Segundo o comunicado, todos estão com boa saúde e foram afastados do grupo, seguindo todos os protocolos. Do lado do Brasil, Casemiro e Gabriel Menino também foram cortados por coronavírus. Já Neymar, Philippe Coutinho e Pedro são ausências por lesão.

Suárez, que marcou na vitória por 3 a 0 sobre a Colômbia na semana passada, também deve perder a partida do Atlético de Madri diante de seu ex-clube, o Barcelona, em 21 de novembro. O Brasil lidera as Eliminatórias com 9 pontos em três jogos, seguido por Argentina (7), Equador e Uruguai (6).

Continua após a publicidade
  • Risco de apagão na TV aberta

    Até o momento, o clássico sul-americano não tem transmissão prevista em TV aberta. Apenas ao EI Plus, serviço pago de streaming do Esporte Interativo, comprou os direitos da partida até o momento.

    Procurada por PLACAR, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) negou a hipótese de repetir o que ocorreu na segunda rodada, quando comprou os direitos da partida contra o Peru, em Lima, e os repassou à TV Brasil para que o duelo fosse exibido no canal estatal para todo o país.

    Na ocasião, a CBF ressaltou que apenas “se colocou como socorro”, em uma medida “pontual e emergencial”, e apenas depois que foram encerradas todas as negociações com as emissoras privadas. A entidade explicou ainda que os valores nestes moldes (apenas para TV pública e site institucional da confederação) eram bem mais baratos e que a CBF não se coloca como outro “player de mercado”.

    A expectativa da entidade era que Globo, SBT, Band ou outra emissora aberta comprassem os direitos dos jogos fora de casa para as próximas rodadas, o que até agora não ocorreu.

    A negociação de direitos de transmissão feita pela Conmebol é semelhante ao acordado no Brasil pela Medida Provisória 984/2020, conhecida popularmente como a “MP do Mandante”. As dez seleções que participam das Eliminatórias da América do Sul podem negociar os jogos que farão dentro de suas casas. Para transmitir um jogo da seleção brasileira como visitante, uma emissora precisa garantir os direitos das outras confederações.

    UOL Esporte Clube | Assine e acompanhe transmissões de grandes jogos e programas esportivos de onde você estiver.

    Continua após a publicidade
    Publicidade