Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sobrevivente da tragédia da Chapecoense, Rafael Henzel morre aos 45 anos

Jornalista foi vítima de um infarto após passar mal enquanto jogava uma partida de futebol

Por Da Redação - Atualizado em 26 Mar 2019, 23h34 - Publicado em 26 Mar 2019, 21h42

Morreu na noite desta terça-feira, aos 45 anos, o jornalista Rafael Henzel. Ele foi vítima de um infarto após passar mal enquanto jogava uma partida de futebol.

A informação foi confirmada pela rádio Oeste Capital, de Chapecó, onde Henzel trabalhava, e havia apresentado um programa nesta terça-feira normalmente. Ele estava escalado para narrar a partida entre Chapecoense e Criciúma, pela Copa do Brasil. O clube catarinense já pediu à CBF o adiamento da partida.

Ele era um dos seis sobreviventes do acidente aéreo em novembro de 2016 que causou a morte de 71 pessoas, entre jogadores e comissão técnica da Chapecoense, e jornalistas que iriam trabalhar na final da Copa Sul-Americana daquele ano. Na ocasião, Henzel teve sete costelas quebradas e uma lesão no pé direito. Ficou 20 dias internado, dez deles n0 na UTI. Após receber alta, voltou a narrar uma partida em menos de dois meses.

Além dele, sobreviveram os atletas Neto, Alan Ruschel e Jackson Folmann, a comissária de bordo Ximena Suarez e o mecânico Erwin Tumiri.

Em nota, a Chapecoense afirmou que Henzel se tornou um símbolo da reconstrução do clube e que sempre lembrará do exemplo de superação do jornalista.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, decretou luto oficial de três dias na cidade.

Em 2017, o jornalista lançou o livro “Viva Como se Estivesse de Partida” e também passou a ministrar palestras motivacionais. Rafael Henzel deixa mulher e um filho.

Outros clubes também lamentaram o ocorrido:

Publicidade