Clique e assine com até 92% de desconto

Sergio Ramos é suspenso pela Uefa por ter ‘forçado’ cartão amarelo

Zagueiro foi banido de duas partidas na Liga dos Campeões após admitir ter provocado falta contra o Ajax; jogador se diz injustiçado

Por Estadão Conteúdo 28 fev 2019, 16h51

A Uefa anunciou nesta quinta-feira, 28, a suspensão do zagueiro Sergio Ramos por duas partidas de competições organizadas pela entidade. A sanção se deu por conta de um cartão amarelo, supostamente proposital, que o jogador recebeu durante a vitória por 2 a 1 do Real Madrid sobre o Ajax nas oitavas de final da Liga dos Campeões, dia 13 de fevereiro, em Amsterdã.

Nos minutos finais da partida, Sergio Ramos recebeu cartão amarelo. Após o apito final, o espanhol admitiu que queria ser advertido pois, assim, não disputaria o duelo de volta com o Ajax, na Espanha, pelo acúmulo de cartões, e voltaria em um provável confronto de quartas.

“Vendo o resultado, mentiria se dissesse que não forcei (o cartão), era algo que eu tinha em mente e não por subestimar ao rival, nem pensar que a eliminatória acabou, mas no futebol é preciso tomar decisões e eu decidi assim”, disse, na ocasião. 

  • Diante da declaração do jogador, a Uefa, então, investigou o caso e decidiu suspendê-lo por duas partidas, incluindo aquela em que já estaria suspenso pelo acúmulo de cartões. Assim, Sergio Ramos perderá o duelo de volta com o Ajax e também a primeira partida das quartas de final da Liga dos Campeões, caso o clube espanhol se classifique.

    Em seu Twitter, após a partida, Sergio Ramos justificou sua atitude. Em uma partida há muito tensão, sensações e pulsações. É preciso tomar decisões em segundos. O melhor de hoje foi o resultado. O pior, não poder estar na volta junto a meus companheiros por um lance de jogo. Quero deixar claro que sofro mais que ninguém com isso, que não forcei o cartão, como também não fiz diante da Roma no meu jogo anterior, e que apoiarei da arquibancada como um torcedor mais, com o objetivo de chegar às quartas de final”, disse o zagueiro.

    Ao jornal Marca, o zagueiro explicou o que queria dizer quando afirmou ter forçado o cartão amarelo. “Era um contra-ataque muito perigoso aos 43 do segundo tempo, em uma partida aberta, eliminatória. Por isso disse que seria mentira dizer que não saberia que receberia um amarelo, pois não tinha outra opção, a não ser cometer falta. Foi a isso que me referi quando disse que no futebol temos que tomar decisões complicadas. Se quisesse forçar um cartão amarelo, poderia ter feito na fase de grupos”, disse Sergio Ramos, em tese que não convenceu a Uefa.

    Continua após a publicidade
    Publicidade