Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sem jogar, mas com a taça na mão: PSG é nomeado campeão francês

Com a decisão da direção, aprovada pelos clubes, o time parisiense chega ao 7º título em oito anos - o terceiro consecutivo desde a chegada de Neymar

Por Danilo Monteiro - Atualizado em 30 abr 2020, 15h42 - Publicado em 30 abr 2020, 14h37

A Liga Profissional de Futebol (LFP, na sigla em francês), entidade que organiza o Campeonato Francês, elegeu o Paris Saint-Germain como campeão da atual temporada, suspensa por causa da pandemia de coronavírus. A competição ainda precisaria de dez rodadas para terminar, mas o primeiro-ministro francês Edouard Philippe garantiu que o futebol profissional não retornará até o dia 1º de setembro.

Tabela completa de jogos do Campeonato Francês

O PSG, no entanto, terá de voltar a treinar para disputar as quartas de final da Liga dos Campeões, que deverá ser disputada em território neutro, com apenas um jogo eliminatório. A Uefa precisou abortar o plano de manter o formato de disputa atual, com jogos dentro e fora de casa, por causa da decisão do governo francês. O presidente do time parisiense, Nasser al-Khelaifi confirmou nesta semana que respeitará o posicionamento do governo, mas, visando o título da Champions, levará o clube para treinar fora do país.

Nomear o PSG como o vencedor da liga nacional nem é o problema. Tendo disputado uma rodada a menos que os adversários, o time de Neymar soma 12 pontos à frente do Olympique de Marselha, segundo colocado, e caminhava tranquilamente para sétima conquista em oito temporadas.

A polêmica da resolução da LFP diz respeito à disputa contra o rebaixamento, pois os dois últimos colocados cairão para a segunda divisão. Com apenas 13 pontos em 28 jogos, o Toulouse seria rebaixado nas próximas rodadas, mas o Amiens, penúltimo, soma 23 pontos e estava a sete de distância do primeiro time fora do Z-4. O maior beneficiado seria o Nimes, que tem apenas quatro pontos a mais que o Amiens.

Continua após a publicidade

Na ponta de cima da tabela, Lille e Lyon também serão prejudicados pelo final precoce. O primeiro deles, ocupa a quarta colocação, a apenas um ponto do G-3, que garante vaga na Liga dos Campeões. O Lyon, ainda vivo na atual edição da Champions, é apenas o 7º colocado e não terá o direito de disputar competições internacionais. Reims e Nice, 5º e 6º respectivamente, herdarão as duas novas vagas para a Liga Europa, pois a Copa da França e a Copa da Liga serão finalizadas sem um campeão.

A Uefa, confederação europeia de futebol, permitiu que, caso não haja tempo ou condições financeiras, as competições nacionais podem ser encerradas precocemente. Na Bélgica, o Club Brugge foi nomeado campeão, mas estava a poucas rodadas do título antes da paralisação. Na Holanda, o campeonato foi finalizado sem campeões ou rebaixados.

Veja como está a situação das grandes ligas europeias:

Inglaterra: o Liverpool lidera com 82 pontos, 25 a mais que o vice-líder Manchester City, restando nove rodadas (dez, no caso do City). Bournemouth, Aston Villa e Norwich ocupam a zona de rebaixamento.

Continua após a publicidade

Espanha: o Barcelona lidera com 58 pontos, dois a mais que o vice-líder Real Madrid, restando 11 rodadas. Mallorca, Leganés e Espanyol ocupam a zona de rebaixamento.

Itália: a Juventus lidera com 63 pontos, um a mais que a vice-líder Lazio, restando 12 rodadas. Lecce, Spal e Brescia ocupam a zona de rebaixamento.

Alemanha: o Bayern de Munique lidera com 55 pontos, quatro a mais que o vice-líder Borussia Dortmund, restando nove rodadas. Fortuna Düsseldorf, Werder Bremem e Padeborn ocupam a zona de rebaixamento

Portugal: o Porto lidera com 60 pontos, um a mais que o vice-líder Benfica, restando 10 rodadas. Portimonense e Desportivo Aves ocupam a zona de rebaixamento.

Publicidade