Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sem Gabriel, Palmeiras chega à terceira derrota seguida

Em 2009, queda palmeirense veio em momento sem seu primeiro volante

No ano de 2009 traumatizou o torcedor palmeirense pela perda do título que era quase certo. Naquele ano o Palmeiras abriu grande vantagem e perdeu a taça no fim, ficando de fora até do G4. Neste ano a situação é diferente, mas em uma coisa, a situação é semelhante: na perda do primeiro volante.

Em 2009, a queda do Palmeiras ocorreu justamente após a lesão do primeiro volante Pierre, que era o jogador que mais desarmava no torneio. O último jogo de Pierre fora na 22ª rodada, contra o São Paulo, no empate em 0 x 0 no Morumbi. Na ocasião, o Verdão era líder. E se manteve na liderança até a 35ª rodada, mas com desempenho pior.

Logo após o jogo contra o São Paulo, o Palmeiras manteve a boa fase. Foram cinco vitórias seguidas. Mas sem o volante e com outras lesões, o clube perdeu a proteção e começou a queda. Foram quatro jogos seguidos sem vitórias. No intervalo veio uma goleada contra o Goiás e, na sequência, outras quatro partidas sem vencer. Em uma delas, Pierre voltou. Contra o Sport, o Palmeiras não perdeu, mas também não conseguiu vencer, em casa, o clube que estava quase rebaixado. Neste jogo, quando voltou, o Palmeiras já era segundo e caia para o terceiro lugar.

Neste ano, a lesão de Gabriel veio logo em momento da crescida palmeirense. Até o momento da lesão do volante, o Palmeiras vinha de sete partidas invictas, com seis vitórias. Contudo, no jogo em que se lesionou, começou o drama palmeirense. O clube era 3° colocado, próximo dos líderes, mas após a lesão do volante, foram três derrotas seguidas, com o clube caindo para 8°.