Seleção brasileira é recebida com festa na chegada a Kazan

Cerca de 200 torcedores recepcionaram os atletas e gritaram seus nomes. Zagueiro Miranda será o capitão contra a Bélgica

Por Luiz Felipe Castro - Atualizado em 5 jul 2018, 07h23 - Publicado em 5 jul 2018, 07h01

KAZAN – A seleção brasileira chegou nesta quinta-feira a Kazan, onde no dia seguinte enfrentará a Bélgica, pelas quartas de final da Copa do Mundo, e foi recebida com festa por cerca de 200 torcedores na porta do hotel. Os jogadores passaram diante dos fãs e acenaram e ouviram cantos e gritos de apoio. A CBF informou que o capitão da equipe será novamente o zagueiro Miranda. 

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo de 2018

Como já virou tradição neste Mundial, o grupo de brasileiros recepcionou os atletas cantando “Brasil, Olê, Olê”, o “hino” da torcida no Mundial. Também gritou os nomes de Tite, de cada um dos atletas e até de Daniel Alves, que seria o capitão do time, mas ficou fora do Mundial com uma lesão no joelho.

Miranda, o capitão de Tite

Miranda foi capitão contra a Sérvia

Miranda foi capitão contra a Sérvia Maxim Shemetov/Reuters

Tite concederá entrevista coletiva nesta quinta, ao lado do capitão Miranda, na Arena Kazan, palco da partida contra a Bélgica. Em seguida, o time segue para o antigo estádio do Rubin Kazan, onde fará o último treinamento antes das quartas de final, que começa às 15h (de Brasília).

Até o momento, o treinador reduziu o “rodízio de braçadeiras” a três atletas: Marcelo foi o capitão na estreia contra a Suíça, Miranda contra Sérvia e agora Bélgica e Thiago Silva contra Costa Rica e México. Tite já havia avisado que priorizaria os atletas mais experientes no rodízio.

Contra a Bélgica, Miranda vestirá a braçadeira pela quinta vez e ultrapassará o lateral-direito Daniel Alves, que ficou fora da Copa do Mundo por lesão, como o jogador que mais vezes foi capitão com Tite.

 

Publicidade

 

Publicidade
Publicidade