Clique e assine com até 92% de desconto

Santos se solidariza com Cruzeiro: ‘Conmebol não decepciona’

Clube paulista, que deixou a Libertadores na fase anterior revoltado com a entidade, ironizou o erro da arbitragem na vitória do Boca Juniors

Por Da redação Atualizado em 20 set 2018, 00h47 - Publicado em 20 set 2018, 00h07

Minutos após o fim da partida na Bombonera, em que o Boca Juniors bateu o Cruzeiro com direito a um erro absurdo dp árbitro Eber Aquino, com participação do árbitro assistente de vídeo (VAR, na sigla em inglês), o Santos saiu em defesa do clube brasileiro com uma postagem irônica nas redes sociais.

“A Conmebol não decepciona: consistência! Força, Cruzeiro”, escreveu o clube paulista. O Cruzeiro respondeu, também via Twitter. “Vamos trabalhar forte pra reverter no dia 04/10. Valeu, Peixe.”

O meia uruguaio De Arrascaeta, do Cruzeiro também se pronunciou: “Para que serve o VAR?”. A mensagem foi compartilhada pelo clube mineiro.

Continua após a publicidade

O Cruzeiro ficou com um jogador a menos depois que o zagueiro Dedé se chocou acidentalmente com o goleiro Esteban Andrada, que ficou com a boca sangrando. O árbitro Aquino, após rever o lance na TV à beira do gramado, interpretou que o brasileiro merecia o cartão vermelho. Minutos depois, o clube mineiro levou o segundo gol que decretou a derrota por 2 a 0. 

O Santos foi eliminado na fase anterior pelo Independiente, da Argentina, depois de empatar as duas partidas por 0 a 0 em campo, por uma decisão dos tribunais – a Conmebol puniu o clube paulista com derrota por 3 a 0 no primeiro jogo, por causa da escalação irregular do meia Carlos Sánchez. O clube paulista alegou que o erro na escalação foi da própria Conmebol e que o River Plate teve tratamento diferente em um caso semelhante.

O Cruzeiro ficou com um jogador a menos depois que o zagueiro Dedé se chocou acidentalmente com o goleiro Esteban Andrada, que ficou com a boca sangrando. O árbitro Aquino, após rever o lance na TV à beira do gramado, interpretou que o brasileiro merecia o cartão vermelho. Minutos depois, o clube mineiro levou o segundo gol que decretou a derrota por 2 a 0. 

O Santos foi eliminado na fase anterior pelo Independiente, da Argentina, depois de empatar as duas partidas por 0 a 0 em campo, por uma decisão dos tribunais – a Conmebol puniu o clube paulista com derrota por 3 a 0 no primeiro jogo, por causa da escalação irregular do meia Carlos Sánchez. O clube paulista alegou que o erro na escalação foi da própria Conmebol e que o River Plate teve tratamento diferente em um caso semelhante.

Continua após a publicidade
Publicidade