Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Romero chama Santos de ‘time pequeno’; rival responde com ‘Oscar’

Zagueiro David Braz também rebateu a provocação do atacante paraguaio. "Ele é moleque. O Santos nunca caiu"

O atacante Ángel Romero, do Corinthians, causou grande controvérsia durante e após o empate em 1 a 1 com o Santos, na noite deste domingo, no Pacaembu, pelo Paulistão. Ao ver os atletas adversários celebrando o empate conquistado nos minutos finais, o jogador paraguaio menosprezou o time da Baixada Santista. O zagueiro David Braz e o próprio Santos, em seu perfil oficial, rebateram Romero de forma dura.

Romero se envolveu em uma confusão no segundo tempo, quando, ao dar um carrinho, foi parar perto do banco de reservas do Santos e alegou ter sido agredido por um adversário. Ele ainda se enroscou com David Braz em algumas divididas e se negou a cumprimentar o adversário. Ao final da partida, Romero deu a polêmica declaração.

“O cara me deu uma porrada, mas está tudo bem, é parte do jogo. Olha como estão comemorando. Isso é coisa de time pequeno“, disparou o paraguaio diante de alguns microfones de rádios que transmitiam o clássico. Em seguida, desceu para o vestiário.

Ao saber da declaração do paraguaio, o zagueiro David Braz respondeu furioso. “Ele é um moleque. O Santos nunca caiu”, ironizou o santista, lembrando que o Corinthians foi rebaixado no Campeonato Brasileiro em 2007. O técnico Jair Ventura preferiu não entrar na polêmica. “Não vou debater com jogador. Eu sou professor.”

Oscar para Romero

Já de noite, aproveitando o sucesso da maior premiação do cinema mundial que ocorria naquele momento, o Santos “presenteou” Romero com um “Oscar”: o de maior besteira falada após tomar o gol de empate. O clube ainda usou a hashtag “Respeite nossa história” na foto em que Romero aparece marcando Eduardo Sasha. 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Alcides Faria

    Vez ou outra aparecem histórias de jogadores que têm a contratação barrada justamente por besteiras que falaram no passado.

    Curtir