Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rogério Ceni celebra terceiro título pelo Fortaleza: ‘Gosto de desafios’

Campeão da Série B de 2018 e do Estadual deste ano, time cearense conquistou a Copa do Nordeste nesta quarta ao bater o Botafogo-PB

Apelidado de “Mito” pela torcida do São Paulo por sua história de 25 anos como goleiro do clube, Rogério Ceni também já é chamado assim no Fortaleza. O hoje treinador tem apenas dezoito meses no clube nordestino, mas já acumula três títulos: a Série B em 2018 e o Campeonato Cearense e a Copa do Nordeste em 2019.

O terceiro troféu foi conquistado na noite desta quarta-feira, 30, depois de vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo-PB, em João Pessoa. Foi a primeira vez que o clube faturou o torneio regional. “Eu gosto de futebol, gosto de desafios. Me sinto muito bem no Fortaleza”, afirmou o ex-goleiro, ao Esporte Interativo, após o jogo.

Com os títulos nas temporadas 2018 e 2019, Ceni se junta a dois dos principais treinadores do país: Renato Gaúcho e Mano Menezes, que também levantaram três taças desde o ano passado com Grêmio e Cruzeiro, respectivamente. O time gaúcho conquistou os dois últimos estaduais e a Recopa Sul-Americana de 2018, enquanto a equipe mineira também festejou os dois últimos estaduais e ainda faturou a Copa do Brasil do ano passado.

A história de Ceni no Fortaleza teve início no fim de 2017, quando o técnico foi contratado para comandar a equipe em 2018, ano do centenário do clube. Até então, o principal objetivo era manter o time na Série B do Brasileiro, mas o foco mudou com o decorrer da temporada. A boa campanha fez o Fortaleza conseguir o acesso à elite do futebol nacional após treze anos, em uma campanha coroada com o título.

Depois da conquista, Ceni renovou seu contrato para continuar no clube em 2019. No mês passado, o técnico recusou oferta do Atlético-MG.

Em poucos meses, é possível cravar que tanto Ceni quanto o Fortaleza acertaram em suas escolhas. O clube apostou em um técnico que tinha comandado apenas o São Paulo, sendo demitido com 49,5%. E o treinador aceitou o desafio de disputar a Série B em 2018 com orçamento reduzido.

Ceni, no entanto, já pensa na sequência do Brasileirão, do qual o time é 14º colocado, com sete pontos, um a mais que o CSA, time que abre a zona de rebaixamento. “Conseguimos bater campeão pela terceira vez. É importante, expectativa máxima que podia ter. Agora, tem uma briga bem complicada na tabela do Brasileiro, mas conseguimos um título que pode manter todos alertas e vivos”, disse. Na próxima rodada, a equipe visita o Flamengo, no sábado, às 16h, no Engenhão.

(com Estadão Conteúdo)