Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rejeitado da lista de convocados da Alemanha troca farpas com treinador

Sandro Wagner, do Bayern de Munique, ficou indignado com sua ausência na lista de 23 e se aposentou da seleção; Löw rebateu de maneira dura

O técnico da seleção alemã, Joachim Löw, respondeu nesta sexta-feira as críticas do atacante Sandro Wágner, do Bayern de Munique, que ficou irritado por ter sido cortado da lista de convocados para a Copa do Mundo. Wágner anunciou a aposentadoria da seleção e disse, em entrevista ao jornal alemão Bild, que seu estilo “franco de opinar” não se encaixa no estilo do treinador.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo de 2018

Na última terça-feira, após a divulgação da pré-lista de convocados da seleção alemã para a Copa do Mundo, Sandro Wágner esbravejou. “Para mim, é claro que não consigo me encaixar no perfil exigido pela comissão técnica. Meu jeito franco, honesto e direto para tratar das coisas não se encaixa”, disparou o atacante.

Löw, então, rebateu com firmeza.  “Vejo isso como uma crítica aos seus colegas de equipe que lideram seus times e a seleção alemã há muitos anos. Ele deve achar que todos são completos idiotas”, disse, em entrevista à Sky Sports.

Veja também

Apesar da resposta dura, o técnico disse compreender a frustração do jogador. “Ele está desapontado, até entendo um pouco, mas sua reação foi exagerada. Todos que nos conhecem, sabem que sempre encorajamos os jogadores a expressarem suas opiniões, serem abertos e honestos”, completou.

O zagueiro Mats Hummels foi compreensivo com seu companheiro de clube. “O que aconteceu é normal de quando sofremos uma frustração tão grande. Nós já o consolamos porque gostamos dele como pessoa, é um cara exemplar, que sempre se esforça ao máximo”, disse o defensor alemão em entrevista coletiva.

Veja também

O técnico Jupp Heynckes, do Bayern de Munique, não concordou com a reação de Sandro Wágner, que declarou aposentadoria da seleção. “Ele tem se deixado levar pelas emoções e errou, mas é uma decisão pessoal, é preciso que seja respeitada”, completou.

Sandro Wágner marcou 9 gols em 17 jogos pelo Bayern, mas perdeu a posição para o experiente atacante Mario Gómez, do Stuttgart, que terminou a temporada com 8 gols em 16 partidas. O “Super Mario”, como é conhecido, participou do Mundial de 2010, quando Löw estreou como técnico da seleção alemã.