Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Recuperação da Chape é pré-indicada ao ‘Oscar do Esporte’

Clube catarinense concorre ao prêmio de Melhor Momento do Ano em votação popular no site do Laureus

Por Gazeta Press - Atualizado em 1 nov 2017, 14h24 - Publicado em 1 nov 2017, 14h23

A Chapecoense foi pré-indicada ao prêmio Laureus de 2018, considerado o “Oscar do Esporte“, na categoria Melhor Momento do Ano. A reconstrução do time, o título catarinense e o retorno do lateral Alan Ruschel, um dos sobreviventes da tragédia área do fim do ano passado, motivaram os organizadores a incluírem o clube brasileiro na lista de concorrentes.

Chamado pela organização como “Eternos campeões”, o time da Chapecoense disputa a indicação do mês de novembro com outros cinco candidatos. Desde agosto, seis fatos esportivos marcantes concorrem todos os meses a uma indicação ao prêmio final. Os cinco escolhidos disputarão a honraria em 2018.

Segundo a organização do Laureus, a premiação é oferecida a todos que “comprovam qualidades como competição leal, esportividade, drama e dedicação, e visão muito além do placar ou do pódio”. Os vídeos contando a história dos concorrentes (em inglês) e o link para a votação podem ser acessados no site do Laureus.

Kimi Räikkönen e o fã Thomas Danel (vencedores de agosto), o piloto de 18 anos Billy Monger (setembro) e Bradley Lowery, torcedor-símbolo do Sunderland, que morreu aos seis anos (outubro) já estão garantidos na disputa. Os vencedores de novembro e dezembro completarão os indicados.

Publicidade

Os concorrentes de novembro ao Prêmio Laureus:

O Arqueiro Sem Braços – Matt Stutzman supera a adversidade e vence arqueiros sem deficiência nos Campeonatos Nacionais dos EUA.

Eternos Campeões – O retorno milagroso de Alan Ruschel, que sobreviveu ao acidente do avião da Chapecoense e voltou a campo meses depois, como parte do renascimento do clube após o desastre aéreo.

Lutando Juntos – Davide Nicola, o técnico de futebol do Crotone, ajuda sua equipe a manter-se milagrosamente na Série A e pedala 1.300 km para homenagear o filho que faleceu em um acidente de ciclismo.

Publicidade

Do Cristal de Metanfetamina à Glória – A fantástica ascensão do saltador Luvo Manyonga, das profundezas da dependência das drogas ao topo do mundo.

O Buraco mais Longo – Ron Rutland e Adam Rolston concluem a jornada do buraco de golfe mais longo do mundo em 80 dias na Mongólia.

Meu Melhor Companheiro – A amizade de Jarryd Haines e Mark Smith comprova que as regras do futebol australiano são mais do que apenas um jogo

Publicidade