Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Real Madrid atropela Barcelona e Cristiano Ronaldo acaba expulso

CR7 começou no banco, fez um baita golaço e, para fechar com chave de ouro, acabou tomando o segundo cartão amarelo

Por Da Redação Atualizado em 13 ago 2017, 20h00 - Publicado em 13 ago 2017, 19h17

A temporada do futebol europeu começou em grande estilo neste domingo: o Real Madrid venceu o Barcelona por 3 a 1 em pleno estádio Camp Nou, no jogo de ida pela Supercopa da Espanha, com Messi e Cristiano Ronaldo indo às redes, expulsão do craque português e gol contra de Piqué.

  • Como atuou como visitante, o time madrilenho ficou em grande vantagem para superar o grande rival pelo segundo ano seguido no torneio, que coloca frente à frente o campeão espanhol, que no ano passado foi o Real, e o da Copa da Espanha, taça que ficou com o Barça. Os comandados de Zinedine Zidane poderão perder por um gol de diferença na próxima quarta, no Santiago Bernabéu, que mesmo assim darão a volta olímpica.

    Todos os gols de ‘El Clásico’ aconteceram na etapa final. Piqué marcou contra, e Messi empatou. Cristiano, que começou como reserva, entrou, fez o segundo e recebeu o cartão vermelho pouco depois. Mesmo com um a menos, a equipe da capital ainda chegou ao terceiro, com Asensio.

    O Barça manteve a base da última temporada, realizando apenas duas mudanças: Vidal assumiu a titularidade na lateral direita, e, ainda na expectativa pela chegada de reforços, Deulofeu ficou com a vaga de Neymar, que se transferiu para o Paris Saint-Germain.

    No Real Madrid, Zinedine Zidane fez apenas uma troca em relação aos titulares da vitória sobre o Manchester United por 2 a 1, na última terça-feira, pela Recopa Europeia. Modric, suspenso, deu lugar a Kovacic, enquanto Cristiano Ronaldo, que voltou de férias há apenas oito dias após o terceiro lugar na Copa das Confederações com Portugal, entrou no segundo tempo.

    O começo de jogo foi amarrado, e as chances de gol foram escassas. Aos nove minutos de partida, na primeira finalização, Luis Suárez dominou na coxa e chutou sem muita força, facilitando o trabalho do goleiro Navas.

    A melhor investida do Real na primeira metade da etapa inicial aconteceu aos 17, em bonita jogada individual de Isco, que, contudo, bateu para fora. O Barça respondeu aos 24, em cobrança de falta de Messi que raspou o travessão.

    Com as duas defesas bem postadas, era necessário o talento individual dos jogadores de frente para que os melhores lances acontecessem. Aos 36 minutos, Isco driblou pela esquerda e cruzou até Bale, que, de primeira, exigiu grande intervenção de Ter Stegen.

    Logo no começo do segundo tempo, aos cinco minutos, o time visitante abriu o placar. Marcelo recebeu de Isco e cruzou por baixo. Na tentativa de cortar de carrinho, Piqué acabou marcando contra.

    O empate poderia ter acontecido pouco depois, aos oito, mas a bola não entrou. Vidal mandou para o meio da área por baixo e Messi não conseguiu chegar para completar. Na sequência, Deulofeu tirou tinta da trave.

    Continua após a publicidade

    Com Cristiano Ronaldo em campo, o Real se mantinha no campo de ataque e teve um gol anulado aos 25. Casemiro lançou entre os zagueiros até o craque português, que balançou a rede, mas foi flagrado em posição de impedimento.

    Na sequência, aos 30 minutos, Luis Suárez dividiu com o goleiro e, para reclamação da equipe madrilenha, o árbitro marcou pênalti. Messi bateu no canto direito, deslocou o goleiro e empatou.

    A alegria da torcida ‘blaugrana’, entretanto, durou apenas quatro minutos, tempo de que o Real precisou para marcar o segundo. Em contra-ataque acelerado, Cristiano Ronaldo avançou, deixou Piqué na saudade e concluiu no ângulo esquerdo, fazendo 2 a 1.

    Pouco durou a festa dos torcedores locais, e curta também foi a participação do camisa 7 ‘blanco’ no duelo. O português levou cartão amarelo por comemorar sem camisa e, aos 37, caiu na área em dividida com Umtiti. Ricardo de Burgos Bengoetxea considerou que houve simulação e mostrou cartão vermelho.

    Apesar da desvantagem numérica, o Real ainda fez o terceiro, aos 45 minutos, em contragolpe “de manual”. Luis Suárez perdeu, Vázquez acelerou e deu para Asensio, que driblou Piqué e chutou na gaveta, fechando a conta.

    FICHA TÉCNICA: BARCELONA 1 x 3 REAL MADRID

    Estádio: Camp Nou, em Barcelona (Espanha)
    Árbitro: Ricardo de Burgos Bengoetxea
    Cartões amarelos: Piqué, Messi e Busquets (Barcelona); Casemiro, Bale, Carvajal, Navas e Cristiano Ronaldo (Real Madrid)
    Cartão vermelho: Cristiano Ronaldo (Real Madrid)
    Gols: Messi (Barcelona); Piqué (contra), Cristiano Ronaldo e Asensio (Real Madrid).

    BARCELONA: Ter Stegen; Vidal, Piqué, Umtiti e Alba; Busquets, Rakitic (Alcácer) e Iniesta (Sergi Roberto); Messi, Deulofeu (Denis Suárez) e Luis Suárez. Técnico: Ernesto Valverde

    REAL MADRID: Navas; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Kovacic (Asensio) e Kroos; Isco, Bale (Vázquez) e Benzema (Cristiano Ronaldo). Técnico: Zinedine Zidane

    (com EFE)

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade