Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rafinha Alcântara é condenado a indenizar Adidas em R$ 4,4 milhões

Meia do Barcelona vinha usando chuteiras de concorrente, apesar de não ter rompido legalmente seu vínculo com a empresa alemã

O meio-campista brasileiro Rafinha Alcântara, do Barcelona, foi condenado nesta terça-feira, 18, a indenizar a empresa alemã Adidas em 1 milhão de euros (4,43 milhões de euros), por descumprimento de contrato, conforme determinou um tribunal da cidade de Amsterdã, na Holanda.

A sentença ainda determina que o jogador, que é filho do tetracampeão mundial Mazinho, deverá voltar a utilizar material fornecido pela marca com a qual assinou em 2013.

Rafinha, que está afastado dos gramados por causa de uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, tinha vínculo com a Adidas até 1º de julho deste ano. Desde então, o meia usa uma chuteira pintada de preto, sem logomarca aparente, da empresa japonesa Mizuno.

No entanto, uma cláusula no contrato concedia à Adidas o direito de estender o vínculo até julho de 2023, de forma unilateral.  Os advogados do brasileiro alegavam que a cláusula de renovação não era clara, argumento rejeitado pela corte holandesa.

Inicialmente, a Adidas pediu uma indenização de 100.000 euros (443.000 reais) por dia, pelo descumprimento do acordo, mas, a sentença indicou um valor dez vezes menor, limitando o montante máximo a 1 milhão de euros.