Clique e assine a partir de 9,90/mês

PSG se nega a liberar Mbappé e Neymar para a Olimpíada de Tóquio

Por não se tratar de data Fifa, clubes não são obrigados a ceder seus atletas para os Jogos Olímpicos

Por Da Redação - Atualizado em 3 Mar 2020, 13h08 - Publicado em 3 Mar 2020, 12h42

O Paris Saint-Germain  jogou um balde de água fria nas pretensões da seleção brasileira de ter Neymar na Olimpíada de Tóquio-2020. Segundo informações do jornal francês L’Èquipe desta terça-feira, 3, o clube parisiense escreveu uma carta à Federação Francesa de Futebol (FFF) para vetar a convocação de Kylian Mbappé, outro astro da equipe, para a competição. Ainda segundo o jornal, o mesmo vale para Neymar.

Tanto o brasileiro quanto o francês haviam manifestado o desejo de participar dos Jogos no Japão. O principal empecilho é o fato de ambos terem compromissos mais importantes no mês anterior (a Eurocopa, no caso de Mbappé, e a Copa América, no de Neymar). Ao contrário das competições continentais, que fazem parte da data Fifa, os clubes não são obrigado a ceder seus atletas para a Olimpíada.

Mbappé, de 21 anos, revelou seu sonho de participar de uma Olimpíada, mas deixou claro que não entraria em conflito com o PSG. Campeão do mundo em 2018, o atacante disse, em entrevista à France Football, que, caso não recebesse a liberação em 2020, poderia tentar novamente nos Jogos de Paris em 2024.

Neymar, por sua vez, já possui duas medalhas olímpicas (prata em Londres-2012 e ouro na Rio-2016), e deixou aberta a possibilidade de tentar subir ao pódio novamente. “Sou fominha. Estou disposto a jogar os dois, mas acho que é um pouco mais complicado, tem que conversar com o clube. Da outra vez (na Rio-2016), quando eu estava no Barcelona, não me deixaram jogar os dois, mas isso é conversado, é ver o que é melhor. Mas espero estar 100% para ajudar a seleção brasileira de alguma forma”, afirmou. 

Continua após a publicidade

A declaração animou a CBF, que entrou em contato com o PSG em busca da liberação, que não deve ocorrer. O futebol nas Olimpíadas do Japão, cuja realização está ameaçada pela epidemia de coronavírus na Ásia, está prevista para começar em 23 de julho e terminar em 8 de agosto.

Publicidade