Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

PSG é goleado por 5 a 1 e Mbappé esbraveja: ‘Fomos amadores’

Derrota para o Lille adiou o título francês da equipe de Paris

Por Da redação - Atualizado em 15 abr 2019, 13h17 - Publicado em 15 abr 2019, 12h00

O Paris Saint-Germain desperdiçou a chance de ser campeão francês com seis rodadas de antecedência ao levar uma incrível goleada de 5 a 1 para o vice-líder Lille, no último domingo 14, fora de casa. A derrota deixou nomes importantes da equipe, como o técnico Thomas Tuchel e o atacante Kylian Mbappé, furiosos com a arbitragem e também decepcionados com a atuação do time.

“Ninguém disse que não podemos perder nunca. É claro que isso vai acontecer algumas vezes, mas não pode ser dessa maneira. Hoje apresentamos grandes defeitos e precisamos corrigir isso o mais rápido possível. Jogamos como amadores e temos de nos recompor rápido, porque temos mais jogos pela frente”, disse Mbappé em entrevista ao Canal Plus.

Tabela e classificação do Campeonato Francês

Antes, a emissora flagrou Mbappé revoltado com a arbitragem, que expulsou Juan Bernat aos 36 minutos do primeiro tempo, quando o jogo estava empatado em 1 a 1. “Este árbitro nos eliminou da Copa, agora tira nossos jogadores… leva tudo”, afirmou Mbappé na saída do campo.

“Vocês querem o VAR para não utilizarem. Eu não consigo entender isso”, completou o meia alemão Julian Draxler. Já o técnico Tuchel reclamou do alto número de desfalques, que incluem o brasileiro Neymar, que voltou a treinar com bola, mas segue se recuperando de fratura no quinto metatarso, um osso do pé.

Publicidade

“Nós tivemos o controle do jogo, mas com 10 jogadores tornou-se difícil. Jogamos com jogadores que não estavam nas melhores condições e que nem deveriam ter entrado. Não é possível só ter 16 atletas convocados para uma partida. Para ganhar aqui eu preciso de mais qualidade”, explicou Tuchel.

Com a goleada sofrida, o Paris Saint-Germain estacionou nos 81 pontos. Ainda assim, só perde o título com um desastre: o Lille chegou a 64 pontos e só pode chegar a 82 se vencer todas as partidas que restam.

(Com Gazeta Press)

Publicidade