Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente do Botafogo descarta punição por racismo e repudia ato

Carlos Eduardo Pereira acredita que, por ter sido isolado, caso não se assemelha ao do Grêmio, em 2014

O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, repudiou na tarde desta quinta-feira o ato de racismo praticado por um torcedor do clube contra familiares de Vinícius Júnior, do Flamengo, durante a partida de ida das semifinais da Copa do Brasil, na última quarta-feira. Pereira disse ser contra qualquer tipo de discriminação e afirmou que foi um ato isolado.

“O Botafogo não possui em toda sua história a nenhum caso de racismo. Não sou a favor de divisões, até porque todas elas são ilusórias. Qualquer tipo de ação isolada como a de ontem não vai manchar a história do Botafogo”, afirmou. O torcedor identificado, André Luis Moreira dos Santos. já teve o acesso aos jogos bloqueado, o plano de sócio provisoriamente suspenso, e deve ser expulso caso seja declarado culpado pela denúncia.

O ato de injúria racial ocorreu no Estádio Nilton Santos, durante os instantes que antecederam o início do jogo entre Botafogo e Flamengo. Quando torcedores botafoguenses perceberam que a família do jogador flamenguista Vinícius Júnior estava em um dos camarotes próximos ao Setor Leste Inferior começaram a trocar provocações.