Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Portugal: Torcedores agridem jogadores e comissão técnica do Sporting

A não classificação para a Champions irritou os torcedores da equipe portuguesa

Por Estadão Conteúdo 15 Maio 2018, 18h21

Cerca de 50 torcedores invadiram o treino do Sporting nesta terça-feira, em Lisboa, e agrediram atletas e integrantes da comissão técnica. Encapuzados e sem mostrar os rostos, os vândalos entraram no CT do clube e interromperam uma sessão de treinos com protestos, seguidos de violência. A ira da torcida foi causada pela não classificação para a Liga dos Campeões da próxima temporada, com a derrota para o Marítimo na última rodada do Campeonato Português.

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo 2018

De acordo com relatos, os torcedores tentaram intimidar os presentes no gramado e rapidamente partiram para a violência. Eles usaram tochas, barras de ferro e cintos para agredir os atletas e a comissão técnica. Bas Dost, Marcos Acuña, Rui Patrício, William Carvalho e Rodrigo Battaglia, além do técnico Jorge Jesus e do auxiliar Raul José, foram os principais alvos dos torcedores. O atacante holandês Dost foi quem levou a pior: foi encurralado e jogado ao chão, antes de levar chutes, pontapés e golpes de ferro na cabeça.

Continua após a publicidade

“O Sporting Clube de Portugal repudia de forma veemente os acontecimentos registrados hoje na Academia Sporting. Não podemos de forma alguma compactuar com atos de vandalismo e agressão a atletas, treinadores e staff do futebol profissional, nem com atitudes que configuram a prática de crime que em nada honram e enobrecem o Sporting Clube de Portugal. O Sporting não é isto, o Sporting não pode ser isto”, comunicou o clube.

  • No próximo domingo, a equipe ainda terá pela frente a decisão da Taça de Portugal diante do Desportivo Aves. Para o confronto, o time já não deverá contar com Bas Dost, por causa dos ferimentos sofridos nesta terça. De acordo com a imprensa da Argentina, os jogadores Marcos Acuña e Rodrigo Battaglia, ambos pré-convocados pela seleção do país para a Copa do Mundo, pediram a rescisão de seus contratos após o incidente.

    Continua após a publicidade
    Publicidade