Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelé segue internado, mas está bem e estafe diz: ‘Não há pressa de sair’

No último sábado, o ex-jogador passou por uma nova avaliação que mostrou que a infecção estava praticamente extinta

Pelé apresentou melhoras, mas continua internado em Paris, na França, em tratamento à base de antibióticos para se curar de uma infecção urinária. De acordo com seu estafe na capital francesa, “Pelé está bem, não corre nenhum risco sério, mas também não há nenhuma pressa para retornar ao Brasil”.

As decisões tomadas com a equipe médica do American Hospital Paris são diárias. “Tomaremos o máximo de precaução para sairmos”, preveniram representantes de Pelé sobre a alta médica do ex-atleta. Pela programação original, Pelé deixaria o hospital em Paris no sábado, embarcaria para o Brasil e passaria por novos exames nos Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

No último sábado, o ex-jogador de 78 anos passou por uma nova avaliação que mostrou que o problema de saúde estava controlado e a infecção estava praticamente extinta. Apesar disso, Pelé continuou em observação, pois o caso inspira mais cuidados do que o habitual.

O problema do astro do futebol mundial começou com uma febre durante evento em que se encontrou com Kylian Mbappé, grande nome do esporte francês e do PSG, na última terça-feira. Após passar por avaliação médica, foi diagnosticada uma infecção urinária, a mesma que o acometeu em 2014.

Pelé, que possui apenas um rim, logo foi tratado com antibióticos e seu organismo respondeu bem aos medicamentos. Ele está internado desde quarta-feira e, apesar de ter apresentado boa melhora, cancelou sua ida a um evento em que seria homenageado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, neste domingo. Na sexta, ele agradeceu aos fãs pelos desejos de pronta recuperação.

“Muito obrigado por todo o amor! Os antibióticos estão fazendo efeito e os exames estão todos ok. Eu estou me sentindo muito melhor e acho que estou pronto para jogar de novo!”, escreveu Pelé naquela ocasião.

Nos últimos anos, Pelé sofreu com outros problemas de saúde. Em 2014, ele também teve uma infecção urinária e ficou internado em São Paulo. Nos anos seguintes, o ex-atleta apareceu em eventos sentado em uma cadeira de rodas, já que tem dificuldade para caminhar por causa de um problema no quadril. Para se locomover fora da cadeira, ele tem utilizado um andador.