Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelé revela conversa com Neymar após a Copa: ‘Ficou difícil de defender’

O ídolo brasileiro rechaçou comparações com Messi e disse que a Copa do Catar deve ser a sua última

O desempenho de Neymar na Copa do Mundo da Rússia e as duras críticas pelo excesso de quedas e simulações renderam uma conversa particular entre o camisa 10 da seleção brasileira e Pelé. Segundo o Rei, o incômodo com a repercussão das atuações de Neymar o fez “puxar a orelha” do atacante.

“Ficou difícil defender o Neymar por todas essas coisas que ele fez além de jogar futebol. E eu conversei com ele, disse que futebol ele tem. Ele deu azar porque a seleção não ganhou a Copa e ele ficou marcado. Estive duas vezes com ele na Europa, a gente conversou e eu expliquei isso: ‘Pô, futebol, Deus te deu o dom. O que você fez é que complicou'”, disse a lenda do futebol em entrevista à Folha de São Paulo.

Na segunda, Neymar recebeu a visita de Pelé no treino do Santos. O rei do futebol levou uma foto para mostrar que já era adepto do corte de cabelo moicano nos anos 1950, seis décadas antes de Neymar adotá-lo

Pelé e Neymar juntos em visita ao Centro de Treinamento do Santos (Luiz Fernando Menezes/Fotoarena/VEJA)

Sobre o desempenho da seleção brasileira na Copa, Pelé afirmou que as críticas direcionadas a Tite e aos jogadores foram injustas, pois a equipe não estava completamente formada e “deu azar”. Além disso, o jejum de títulos do Brasil se deve, segundo Pelé, à evolução dos adversários. Mesmo assim, o ex-jogador santista disse que o Brasil ainda é, “sem dúvida”, o dono do melhor futebol do mundo.

Pelé revelou que, depois de realizar três cirurgias em sequência, diminuiu o número de viagens e presenças em eventos por recomendação médica, mas que está fazendo fisioterapia e deve deixar as muletas em até duas semanas. Ele também disse que a Copa de 2022, no Catar, deve ser a sua última in loco, mas que não vai deixar de acompanhar futebol pela televisão. O ídolo brasileiro aproveitou para rechaçar comparações entre ele e o argentino Lionel Messi, do Barcelona.

Veja também

“É questão de gosto. Há pessoas que acham isso (que Messi é melhor). Tem gente que faz comparação de um cara que cabeceia bem, chuta com a esquerda, chuta com a direita, com outro que só chuta com uma perna, só tem uma habilidade. Como pode comparar? Para comparar com o Pelé tinha de ser alguém que chutasse bem com a esquerda, chutasse bem com a direita, fizesse gol de cabeça”, finalizou.