Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Patrocínios, expectativas e briga com BBB: a final da Libertadores no SBT

Silvio Santos fechou seis cotas de patrocínio e transmissão com quase 40 profissionais - mas terá a concorrência do Big Fone no BBB 21 no mesmo horário

Por Da Redação Atualizado em 29 jan 2021, 15h19 - Publicado em 28 jan 2021, 15h14

A decisão da Libertadores entre Palmeiras e Santos, neste sábado, 30, às 17h (de Brasília), no Maracanã, movimentará bem mais do que rivalidade entre os clubes paulistas ou a busca pelas pomposas premiações destinadas aos finalistas – 81,2 milhões de reais para o campeão, enquanto o vice ficará com 32,4 milhões de reais. Nos bastidores, a partida também movimentou o mercado de TV, com uma disputa entre SBT, que exibirá o jogo em TV aberta, e a Globo, antiga detentora dos direitos.

O canal de Silvio Santos fechou acordo com Amazon Prime Vídeo, Claro, Netshoes, Sanofi, SportingBet e Tik Tok, além da Ambev, que abrirá a transmissão com o top de 5 segundos.

Mesmo com restrições devido a pandemia da Covid-19, o canal conseguiu mobilizar cerca de 40 profissionais ao estádio. A final terá versão especial do programa Arena SBT, que realizará o pré-jogo a partir das 15h45, com apresentação de Benjamin Back, além dos comentaristas Emerson Sheik, Cicinho e Mauricio Borges, o Mano.

No Rio, diretamente do estádio, a transmissão terá a participação do narrador Téo José, além dos comentaristas Mauro Beting, Jorginho e dos repórteres André Galvão e Fernanda Arantes.

A resposta da Globo para diminuir seu prejuízo acontecerá com uma aposta já anunciada no Big Brother Brasil 21, reality que iniciou no último dia 25. O Big Fone, ferramenta que dá poderes aos participantes, irá tocar justamente ao longo da transmissão da partida, ao vivo, durante o programa de Luciano Huck. A estratégia de recorrer a um reality já funcionou para a Rercord, que chegou a vencer diversas transmissões da Libertadores no SBT transmitindo A Fazenda.

Continua após a publicidade
  • Durante a parada da pandemia, a Globo rompeu o contrato de 60 milhões de dólares anuais que tinha com a Conmebol. A ausência da Globo na final já fez até Galvão Bueno lamentar.

    “Sempre fui questionado o que me faltou em minha vida profissional que completa 47 anos no mês que vem. Sempre disse que foi a Copa de 1970 porque comecei a narrar na Copa de 1974. Além, claro, dos jogos do Gustavo Kuerten e os títulos que ele conquistou, mas, olha, estou com a sensação que esse jogo de sábado entre Palmeiras e Santos vai entrar para lista. Lá pra frente, quando eu parar, sinto que vou sentir falta de não ter narrado esse jogo”, disse o narrador durante o programa Seleção Sportv.

    O SBT alcançou o ápice nas transmissões com o jogo que garantiu o Palmeiras na final da competição, a derrota por 2 a 0 para o River Plate, no Allianz Parque, no último dia 12. A partida marcou 18,5 pontos de média na grande São Paulo, com picos de 23 pontos, chegando a superar a Globo em alguns momentos da partida. O maior índice alcançado pela emissora desde 2009.

    A Globo, por sua vez, teve logo em sua estreia com o Big Brother 27,4 pontos de audiência em São Paulo, segundo dados do Ibope. A pontuação superou as duas últimas estreias, nos anos de 2019 e 2020, quando atingiu 22 e 25 pontos, respectivamente. O reality ainda dominou o ranking de assuntos mais comentados no Twitter no Brasil, chegando alcançar Trending Topics mundiais.

    A emissora contará com edições especiais na programação no SporTV, canal fechado, enquanto o SBT promete “cobertura de final de Copa do Mundo”, afirmação feita por Benja há três dias durante a transmissão do último programa antes da decisão. A expectativa na emissora é que seja líder na audiência com sobras.

    UOL Esporte Clube | Assine e acompanhe transmissões de grandes jogos e programas esportivos de onde você estiver.

    Continua após a publicidade
    Publicidade