Clique e assine com até 92% de desconto

Parreira e Van Basten votam: como será a eleição do craque da Copa

Mbappé, Modric, Griezmann e Hazard brigam por troféu Golden Ball, que já foi alvo de contestações em edições passadas; relembre

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 14 jul 2018, 20h19 - Publicado em 14 jul 2018, 17h18

MOSCOU – Outras taças além da mais desejadas delas, a Copa do Mundo, serão entregues neste domingo no estádio Lujniki, em Moscou, logo após a decisão do Mundial da Rússia entre França Croácia. Uma delas é também bastante prestigiosa e já foi alvo de polêmicas em edições anteriores: o prêmio de craque do Mundial, batizado pela Fifa de Golden Ball, a Bola de Ouro da Copa – não confundir com a premiação da revista France Football. Os franceses Antoine Griezmann, Kylian Mbappé e N’Golo Kanté, o croata Luka Modric, o belga Eden Hazard e o inglês Harry Kane aparecem como principais candidatos. A votação ficará a cargo de um grupo de especialistas, que inclui um brasileiro: Carlos Alberto Parreira, técnico campeão com a seleção brasileira em 1994.

Modric e Mbappé são fortes candidatos Kevin C. Cox e Julian Finney/Getty Images

Parreira é o chefe do Grupo de Estudo Técnico da Fifa (TSG, na sigla em inglês), composto também por renomados ex-jogadores e treinadores, o holandês Marco Van Basten, o sérvio Bora Milutinovic, o nigeriano Emanuel Amunike e o escocês Andy Roxburgh.

Eles serão os responsáveis pelos votos que decidirão o craque da Copa e também os prêmios de Melhor Jogador Jovem, para atletas de até 21 anos (Mbappé é o grande favorito), melhor goleiro e troféu Fair-Play, ao timemais disciplinado. 

  • Votação após a final, para evitar confusões

    O prêmio de melhor jogador da Copa existe desde a Copa de 1982, quando o italiano Paolo Rossi, carrasco do Brasil, levou o troféu. Alguns vencedores foram bastante contestados, sobretudo nas edições de 2002 e 2006, quando a Fifa optou por entregar o prêmio antes da final. Na Copa da Coreia do Sul e do Japão, o eleito foi o goleiro alemão Oliver Kahn, justamente quem falhou na decisão contra o Brasil de Ronaldo e Rivaldo. Quatro anos depois, o vencedor foi outro “vilão” da final: Zinedine Zidane, que se despediu do futebol com uma cabeçada e expulsão, na derrota para a Itália.

    Outras escolhas foram controversas, como a do italiano Salvatore Schillaci em 1990, Ronaldo em 1998, Diego Forlán em 2010 e também na última edição, quando um constrangido vice-campeão Lionel Messi recolheu o prêmio no Maracanã. 

    Oliver Kahn ao tentar defender gol feito por Ronaldo no jogo entre Brasil e Alemanha na final da Copa do Mundo de 2002
    Oliver Kahn falhou contra Ronaldo, mas levou o prêmio decidido antes da final Ricardo Correa/VEJA

    Todos os vencedores da Golden Ball da Copa do Mundo:

    1982 – Paulo Rossi (Italia)
    1986 – Diego Maradona (Argentina)
    1990 – Salvatore Schillaci (Itália)
    1994 – Romário (Brasil)
    1998 – Ronaldo (Brasil)
    2002 – Oliver Kahn (Alemanha)
    2006 – Zinedine Zidane (França)
    2010 – Diego Forlán (Uruguai)
    2014 – Lionel Messi (Argentina)

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade