Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Palmeiras volta à lista de mais valiosos após ‘rebaixamento’

Jornalista que assina reportagem da Forbes pensou que clube brasileiro não estava na primeira divisão

Por Da redação Atualizado em 5 out 2017, 07h47 - Publicado em 4 out 2017, 17h32

Após divulgar na terça-feira a lista dos clubes mais valiosos das Américas sem o Palmeiras, a Forbes mexicana corrigiu a lista, incluindo o atual campeão brasileiro na segunda colocação, com um pedido de desculpas. “Nos últimos dias, quando a publicação estava pronta para ser divulgada, a Forbes México teve acesso aos dados financeiros do Palmeiras, A inclusão do clube é necessária, já que ocupa a segunda colocação na classificação”, disse a publicação.

  • O motivo do erro pode ter sido mais absurdo do que a desculpa divulgada pela revista. O jornalista Ivan Pérez, que assina a reportagem, foi questionado por um leitor: “O que aconteceu com o Palmeiras, Ivan? Era o segundo em 2016”, perguntou um seguidor. A resposta do jornalista: “Olá! Só consideramos clubes de primeira divisão, é uma norma. Obrigado pela pergunta.” Ao saber que o clube estava na primeira divisão (é o atual campeão da Série A), pediu desculpas e atualizou o texto.

    Ivan Pérez no Twitter Reprodução/Twitter

    O Palmeiras entra na lista atrás apenas do Corinthians e à frente do Grêmio, que estava em segundo na lista divulgada nesta terça.

    Os 10 clubes mais valiosos das Américas em 2017:

    1 – Corinthians: 576.9 milhões de dólares

    2 – Palmeiras: 464.6 milhões de dólares

    3 – Grêmio: 295.5 milhões de dólares

    4 – Chivas Guadalajara (MEX): 279.8 milhões de dólares

    Continua após a publicidade

    5 – Monterrey (MEX):  269.1 milhões de dólares

    6 – Red Bulls (EUA): 238.5 milhões de dólares

    7 – Orlando City (EUA): 187.5 milhões de dólares

    8 – Los Angeles Galaxy (EUA): 172.9 milhões de dólares

    9 –  River Plate (ARG): 172.9 milhões de dólares

    10 – Santos Laguna (MEX): 150.3 milhões de dólares

    Confira a lista completa no site da Forbes do México

    Continua após a publicidade
    Publicidade