Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Palmeiras perde ação e paga R$ 189,9 mil a Valdivia

Empresa do meia chileno cobrou comissão de sua contratação em 2010

Por Estadão Conteúdo 31 jan 2018, 09h00

Dois anos e meio após se despedir de Jorge Valdivia, o Palmeiras voltou a ter de lidar com o chileno. O clube perdeu disputa judicial com o meia e teve de pagar 189.900 reais por ter atrasado parte do acerto referente à comissão de sua contratação em 2010, quando foi iniciada sua segunda passagem pelo Brasil. Nesta semana já foram juntados aos processos os comprovantes das transferências bancárias.

A briga judicial começou em outubro de 2016. A ação foi movida no Tribunal de Justiça de São Paulo. O meia cobrava inicialmente o valor de 166.800 reais, referentes a correções e juros de uma parcela de 81.000 reais que deveria ter sido paga em setembro de 2012.

  • O acerto seria destinado à empresa Valdivia Sports, criada pelo chileno para receber as luvas pela sua contratação. A defesa do jogador alegou que o Palmeiras tinha se comprometido em pagar 1,8 milhão de reais em comissão pela vinda do atleta. O acerto seria distribuído em 20 parcelas de valores variados, das quais uma delas não foi paga.

    Durante o processo, o Palmeiras chegou a propor a transferência de um imóvel para Valdivia como pagamento da dívida. O jogador, no entanto, recusou o acordo por entender que o valor do bem oferecido era inferior ao do montante devido. O escritório que representou Valdivia e o Palmeiras não comentaram o caso.

    Aos 34 anos, Valdivia está desde o ano passado no Colo-Colo, do Chile, clube onde começou a carreira. O meia se despediu do Palmeiras em agosto de 2015 após 241 jogos, 41 gols e três títulos conquistados.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade