Clique e assine com até 92% de desconto

Palmeiras anuncia Zé Roberto como ‘assessor técnico’ para 2018

Um dia após sua última partida no Allianz Parque, lateral foi anunciado como novo integrante do departento de futebol para a próxima temporada

Por Gazeta Press 28 nov 2017, 21h50

O experiente Zé Roberto permanecerá a serviço do Palmeiras em 2018. Nesta terça-feira, um dia depois da despedida na vitória diante do Botafogo por 2 a 0, o clube anunciou que o lateral esquerdo passará a atuar como integrante do departamento de futebol.

As duas partes ainda não deram detalhes da nova função, mas Zé Roberto trabalhará ao lado de Alexandre Mattos e Cícero Souza, diretor e gerente de futebol, respectivamente. No anúncio, realizado na Academia de Futebol, o cargo citado foi o de “assessor técnico”, como um elo entre o elenco e a diretoria.

“Quando cheguei como jogador, acreditei no projeto e passamos três anos vitoriosos. Nesse projeto novo, volto a acreditar. Não tenho dúvida de que vai ser tão vitorioso quanto”, afirmou Zé Roberto. “Tenho certeza que vai dar certo, porque hoje vivemos em um clube estruturado e vencedor, cujo principal patrimônio é o torcedor”, disse.

  • Maurício Galiotte e Alexandre Mattos também participaram da entrevista para anunciar a mudança de função de Zé Roberto. O presidente palmeirense, responsável por iniciar o evento, tratou de agradecer publicamente ao lateral esquerdo em nome da torcida alviverde.

    “Obrigado por tudo que você fez e ainda fará pelo Palmeiras. Agradeço pelos serviços prestados ao futebol brasileiro, à seleção e à Sociedade Esportiva Palmeiras. Chegou em um momento de reestruturação do clube e abraçou a causa com muito profissionalismo”, afirmou.

    Alexandre Mattos também falou com carinho sobre o lateral esquerdo que contratou em 2015, após passagem pelo Grêmio. E projetou a parceria com seu futuro “assessor técnico” dentro do departamento de futebol palmeirense a partir da próxima temporada.

    “É um novo desafio. Ele vai ser fundamental no nosso dia a dia. O Palmeiras é gigante e precisamos de ainda mais pessoas capacitadas. Vai participar ativamente com os jogadores e a comissão, em uma função administrativa. É um cargo explorado na Europa, mas que os grandes clubes brasileiros ainda não tem”, afirmou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade