Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os clássico dos maiorais, em Campina Grande

Jogo entre Campinense e Treze é cheio de história

Amor, ódio, alegria, tristeza, explosão, choro, são apenas alguns dos inúmeros sentimentos que um torcedor de futebol vive quando acompanha o seu clube do coração. Independentemente dos títulos, do tamanho, do reconhecimento do seu time, o amor existe e nunca irá desaparecer.

Em Campina Grande, na Paraíba, não seria diferente, Campinense e Treze arrastam multidões aos estádios. Mesmo com todas as dificuldades, muitas vezes sem garantia de um calendário de jogos completo durante todo o ano, o apoio não deixa de ser incondicional a cada partida.

A torcida da ‘Raposa’ – mascote do Campinense – detém o título de ‘A Mais Vibrante’, o que ficou comprovado durante o ano de 2013, quando o clube conquistou o título mais importante da sua história centenária, a Copa do Nordeste. O Brasil todo pode acompanhar os torcedores que lotaram o Estádio Governador Ernani Sátyro e empurraram sua equipe ao topo do futebol da sua região, tornando-se o único clube do interior nordestino a conquistar tal feito. Como se não bastasse o troféu, o rubro-negro ainda ficou com a quinta maior média de público da competição, com 9.924 pagantes por partida, superando equipes como Bahia e Vitória. 

Já o grande rival do Campinense, o Treze, ficou bastante conhecido no país graças à campanha na Copa do Brasil de 2005. O ‘Galo da Borborema’ foi eliminado pelo Fluminense nas quartas de final, mas conseguiu lotar ‘O Amigão’, como também é conhecido o estádio local.

Com torcidas tão apaixonadas e da mesma cidade é óbvio que a rivalidade entre elas seja grande. Apelidado de ‘Clássico dos Maiorais’, o confronto entre Campinense e Treze é o maior derby do estado e um dos maiores do interior brasileiro. Em confrontos diretos, o ‘Galo’ – mascote do Treze -, leva a melhor, com 135 vitórias contra 106 do rival. Já em decisões o Campinense tem uma grande vantagem. Ao longo das 14 oportunidades em que decidiram o Campeonato Paraibano, a ‘Raposa’ conquistou o título dez vezes, enquanto o ‘Galo’ apenas quatro.