Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

O que significa o escudo usado por atletas na Itália – e rejeitado por CR7

Os melhores jogadores do país na temporada anterior têm o direito de usar insígnia no uniforme

Por Da Redação Atualizado em 28 ago 2019, 15h24 - Publicado em 27 ago 2019, 19h32

O Campeonato Italiano começou no último final de semana com uma novidade incomum no futebol. Os destaques individuais da temporada passada ganharam o direito de disputar a nova temporada com uma insígnia dourada no peito como forma de reconhecimento. Todos os jogadores eleitos aderiram à moda, que era opcional, exceto o melhor jogador da competição, o craque português Cristiano Ronaldo, da Juventus.

  • “Os jogadores que venceram os prêmios da liga de melhores em cada categoria terão o direito de colocar o distintivo oficial de comemoração em sua camisa. Este símbolo será fornecido pela Liga Nacional de Profissionais da Série A e afixado na frente da camisa, no centro”, explica a nota divulgada pela Serie A que revelou a novidade. Cristiano não explicou por que optou por não usar o escudo dourado. 

    Camisa da Sampdoria com o escudo de artilheiro de Quagliarella
    Camisa da Sampdoria com o escudo de artilheiro de Fabio Quagliarella Reprodução/Twitter

    A liga italiana chegou aos nomes dos vencedores de cada categoria após um processo produzido pela Ernst & Young, com base nos dados estatísticos dos sites Stats e da Opta sobre cada jogador que disputou a última edição. O ranking não considera somente os números no Campeonato Italiano, mas também os da Copa e da Supercopa da Itália.

    A Serie A premiou seis atletas no total. Além de Cristiano Ronaldo, eleito o MVP da temporada 2018/2019, a entidade elegeu Nicolò Zaniolo, da Roma, como melhor jogador jovem, e concedeu a honraria a outros quatro atletas em cada posição.

    Samir Handanovic, da Inter de Milão, foi o melhor goleiro, Kalidou Koulibaly, do Napoli, o melhor defensor, Sergej Milinkovic-Savic, da Lazio, o melhor meio-campista, e Fabio Quagliarella, experiente jogador de 36 anos da Sampdoria e artilheiro do último Campeonato Italiano com 26 gols, ficou com o prêmio de melhor atacante.

    Continua após a publicidade
    Publicidade