Clique e assine a partir de 8,90/mês

O que aconteceu com clubes amazonenses que já jogaram 1ª divisão nacional?

Desde que disputaram a primeira divisão pela última vez, o que aconteceu com essas equipes das Amazonas?

Por Lucas Mello - Atualizado em 20 fev 2017, 10h58 - Publicado em 7 jul 2016, 13h34

O que houve com os clubes que uma vez disputaram a primeira divisão do Brasileiro, representando as Amazonas desde sua última participação na competição?

PLACAR traz o histórico dessas equipes desde a última vez que disputaram a série A do Brasileiro.

Veja abaixo:

Clubes das Amazonas que já jogaram a primeira divisão

Manaus
(3)
: Fast Club, Nacional e Rio Negro

FAST CLUB

Jogou a série A pela última vez em 1979. Depois disso, jogou
a série B apenas duas vezes, em 1980 e 1982. Na primeira, foi eliminado na
primeira fase, com a lanterna de sua chave. Na segunda, também caiu na primeira
fase, mas ficou na vice-lanterna de sua chave.

Depois disso, jogou a série C em quatro oportunidades. Em
1995, caiu na primeira fase, atrás de Rio Negro-AM e Nacional-AM na primeira
fase. Em 2006, passou da primeira fase com a primeira colocação em sua chave.
Na segunda, ficou em terceiro, atrás de Ríver-PI e Rio Negro-AM, e acabou
eliminado. Em 2007, passou em segundo de sua chave na primeira fase, atrás do
Rio Branco-AC. Na segunda, voltou a passar em segundo de sua chave, atrás do Barras-PI.
Na terceira, foi lanterna de sua chave, atrás de ABC-RN e Bahia. Por fim, em
2008, voltou a cair na primeira fase do torneio, atrás de Rio Branco-AC e
Luverdense-MT.

NACIONAL

Jogou a série A pela última vez em 1986. Em 1987 jogou o
Módulo Branco, uma espécie de série C, e caiu na primeira fase. Não jogou em
1988 e voltou a disputar a série B em 1989. Caiu na primeira fase, em terceiro
de sua chave, atrás de Rio Branco-AC e Rio Negro-AM.

Em 1990, jogou a série C e acabou eliminado na primeira
fase, perdendo os quatro jogos que disputou. Foi vice-lanterna do torneio. Não
jogou em 1991, mas voltou em 1992. Jogou a série C e foi muito bem. Classificou-se
em primeiro de sua chave na primeira fase. Na segunda, ficou em segundo da
chave, atrás da Tuna Luso-PA, e não chegou à final.

Jogou, em 1993, a qualificatória para a série B de 1994, e
venceu seu grupo. Contudo, ao disputar a vaga com o Barra do Garças-MT, acabou
perdendo. Não se classificou para a série C de 1994, mas voltou em 1995. Passou
da primeira fase, com o segundo lugar de sua chave e eliminou o Roraima na
segunda fase. Na terceira, eliminou Baré-RR, mas na quarta caiu diante do
Ji-Paraná-RO.

Continua após a publicidade

Em 1996, o time passou em primeiro de sua chave na primeira
fase da série C. Na segunda, eliminou o Rio Branco-AC, e o Ji-Paraná na
terceira fase. Nas quartas de final, no entanto, caiu diante do Vila Nova. Em
1997, o time não se classificou para a série C, mas voltou em 1998. Neste ano,
o time caiu na primeira fase do torneio.

Em 1999, não se classificou. Voltou em 2000, na Copa João
Havelange, para disputar o Módulo Amarelo. Contudo, caiu na primeira fase do
torneio. Voltou para a série B em 2001, mas foi lanterna de seu grupo e acabou
rebaixado, ficando na vice-lanterna do torneio. Em 2002, passou em primeiro de
sua chave na primeira fase. Eliminou o Tocantinópolis-TO na segunda e o Roraima
na terceira fase. Nas quartas de final, eliminou o Ferroviário-CE e chegou ao
quadrangular final. Contudo, ficou na lanterna, quarto lugar, e não conseguiu o
acesso.

Novamente em 2003, passou em primeiro de sua chave. Na
segunda, foi eliminado pela Tuna Luso-PA. Um ano depois, foi eliminado na
primeira fase da série C, na lanterna de sua chave. Em 2005, no entanto, o time
se classificou em primeiro na primeira fase da série C. Na segunda, eliminou o
São Raimundo-PA, e na terceira o Vila Aurora-MT. Na quarta, no entanto, caiu
diante do Remo-PA. Em 2006, não participou. Voltou em 2007. Passou em primeiro
na primeira fase, mas foi lanterna na segunda fase, em grupo no qual passaram
Barras-PI e Fast Club-AM.

Em 2008,  não jogou a
série C. Voltou a jogar em 2009, na primeira série D. Passou em primeiro de sua
chave na primeira fase, mas caiu diante do Cristal-AP na segunda. Em 2010, não
jogou o torneio. Voltou em 2011, mas caiu na primeira fase. Novamente não jogou
em 2012, mas voltou em 2013. Foi líder do grupo na primeira fase. Na segunda,
no entanto, caiu diante do Salgueiro-PE pelos gols fora de casa.

Não jogou o torneio em 2014, mas voltou em 2015. Neste ano,
caiu na primeira fase, ficando em terceiro de sua chave, atrás de Remo-PA e Rio
Branco-AC. Neste ano de 2016, volta a jogar a série D.

RIO NEGRO

Jogou a série A pela última vez em 1983. Em 1984, caiu na
primeira fase da série B, perdendo para o Remo-PA. Em 1985, também na série B,
passou da primeira fase pelo União-MT, mas caiu na segunda fase para a Tuna
Luso-PA. Em 1986, foi eliminado na primeira fase da série B, em grupo que teve
o Treze-PB como classificado.

Em 1987, jogou o Módulo Branco e acabou eliminado na
primeira fase do torneio. No ano seguinte, não se classificou, mas voltou em
1989 para a série B. Passou da primeira fase com a segunda colocação de sua
chave, atrás apenas do Rio Branco-AC. Na segunda, caiu diante da Anapolina-GO,
nos pênaltis. Em 1990, não se classificou para nenhum torneio. No ano seguinte,
jogou a série B, mas caiu na primeira fase.

Em 1992, jogou a série C e foi eliminado na primeira fase,
para o Nacional-AM. Na qualificatória para a série B de 1994, em 1993, o time
não conseguiu vaga. Em 1994, não se classificou para a série C. Voltou a
disputar o torneio em 1995, e passou em primeiro de sua chave, com 100% de
aproveitamento. Na segunda, no entanto, perdeu para o Baré-RR.

Entre 1996 e 1998, não jogou nenhum torneio nacional do
tipo. Voltou à série C de 1999. Passou da primeira fase, mas perdeu para o
Figueirense-SC, com duas derrotas, na segunda. Jogou o Módulo Verde da Copa
João Havelange em 2000, e caiu na primeira fase, na vice-lanterna de sua chave.

Em 2001, 2002 e 2003, caiu na primeira fase da série C. Em
2004 e 2005, não se classificou. Voltou a jogar a série C em 2006, pela última
vez. Passou pela primeira fase, na segunda colocação da chave, atrás da Tuna
Luso-PA. Na segunda fase, voltou a passar em segundo na chave, atrás apenas do
Ríver-PI. Já na terceira, foi lanterna de sua chave, com seis derrotas em seis
jogos. Classificaram-se Bahia e Ferroviário-CE.

Desde então, o clube tem dificuldade até de ficar na
primeira divisão amazonense. Por isso, não disputa o torneio nacional desde
2006.

Continua após a publicidade
Publicidade