Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

O Campeonato Inglês está de volta: o que esperar no retorno da competição

A Premier League será retomada após 100 dias de paralisação com dois jogos nesta quarta-feira; PLACAR traz os principais destaques no retorno do torneio

Por Alexandre Senechal Atualizado em 17 jun 2020, 11h48 - Publicado em 17 jun 2020, 10h20

A paralisação do futebol em função do novo coronavírus deixou os fãs do Campeonato Inglês exatos 100 dias sem ver a bola rolar na principal liga nacional do mundo. A espera acaba nesta quarta-feira, 17. A Premier League está de volta, sem a presença de torcedores nos estádios e com dois jogos atrasados da 28ª rodada. Para compensar a paralisação, o torneio terá partidas quase todos os dias das próximas semanas, a solução possível para poder finalizar a competição ainda no mês de julho.

ASSINE VEJA

Os desafios dos estados que começam a flexibilizar a quarentena O início da reabertura em grandes cidades brasileiras, os embates dentro do Centrão e a corrida pela vacina contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

O calendário espremido não agradou a Pep Guardiola, que era não era favorável a um retorno imediato. O técnico espanhol do Manchester City afirmou que a equipe não está preparada para uma sequência de jogos em um intervalo de tempo tão pequeno, já que seus jogadores “ficaram no sofá” nos últimos três meses. As partidas das próximas cinco rodadas estarão concentradas nas próximas duas semanas, o que aumenta o risco de lesão, além de não permitir que as equipes pudessem se preparar idealmente para a volta.

O primeiro jogo da competição desde o dia 9 de março será entre o Aston Villa e a sensação da Premier League, o recém-promovido e sétimo colocado Sheffield United, às 14h (horário de Brasília). O primeiro dia também terá um clássico. O vice-líder Manchester City, dos brasileiros Ederson, Fernandinho e Gabriel Jesus, enfrenta o Arsenal, de David Luiz e Gabriel Martinelli, em casa, sonhando ainda em encurtar a distância de 25 pontos para o primeiro colocado Liverpool. O clássico será às 16h (horário de Brasília). As duas partidas desta quarta terão transmissão do canal por assinatura ESPN Brasil.

  • Quer saber mais sobre o retorno da Premier League? PLACAR preparou abaixo um guia sobre os principais destaques da volta do futebol na Terra da Rainha. Entenda como funcionarão os rígidos protocolos de segurança sanitária, que visam evitar a contaminação de jogadores e membros das comissões técnicas. E mais: descubra o que ainda está em jogo dentro de campo.

    Acesso limitado aos estádios

    A Premier League trabalha em conjunto com as autoridades de saúde britânicas para fazer dos estádios locais seguros e não permitir novos casos da Covid-19. Como na Alemanha, no máximo 300 pessoas poderão acessar as arenas a cada jogo – o local da partida será dividido em três zonas de isolamento. A crucial é a vermelha, que corresponde a gramado, banco de reservas, área técnica e túneis. Somente jogadores e membros dos times que testaram negativo para o vírus nos últimos cinco dias poderão circular nesses locais. A capacidade máxima da zona vermelha é de 110 pessoas. As demais áreas do estádio compreendem a zona amarela. Apenas profissionais vinculados à organização do jogo e alguns poucos repórteres terão acesso às partidas. A zona verde fica no entorno do estádio. O acesso será bloqueado para evitar aglomeração de torcedores. Quem testar positivo para coronavírus terá que cumprir quarentena em isolamento de sete dias.

    Trajeto até o estádio

    Os testes diários, já aplicados em dias de treinamento, serão seguidos da verificação de sintomas para Covid-19 antes de cada partida. A viagem até o local do jogo poderá ser feita de carro, com o limite de apenas uma pessoa por veículo, ou da forma tradicional, utilizando um ônibus. Na segunda opção, porém, o distanciamento social de pelo menos 1,5 metro deverá ser respeitado pelo atletas e membros da comissão técnica dos clubes.

    Medidas de precaução nas arenas

    Na chegada aos estádios, os jogadores deverão seguir um caminho higienizado e esterilizado até os vestiários. Os jogadores e árbitros devem trocar de roupa em locais que respeitem a distância mínima de isolamento. Caso não haja espaço suficiente dentro do vestiário, outras salas também deverão ser utilizadas. Até o escalonamento dos banhos será incentivado: os atletas precisarão esperar caso não haja chuveiros vazios e que respeitem a distância mínima. A tradicional entrada em campo dos dois times juntos será feita por túneis diferentes. Se houver apenas um, o time visitante irá a campo primeiro. O enfileiramento para ouvir o hino da Premier League e os cumprimentos antes do pontapé inicial foram banidos. Os atletas também não poderão ficar próximos para fazer o aquecimento, tampouco no banco de reservas – alguns suplentes poderão ficar nos assentos das arquibancadas, próximos ao campo, para respeitar o distanciamento.

    E dentro de campo?

    Evitar o contato dos jogadores durante a partida é impossível. A forma que a Premier League encontrou para recomeçar o campeonato segue o padrão de outros países, como recomendar que os jogadores não se toquem nas comemorações de gols e pedir para que não haja conversas com os árbitros. Uma novidade já vista na Alemanha, Espanha e Portugal, por exemplo, é a ausência de gandulas. Algumas bolas serão distribuídas ao lado das linhas do campo para não atrasar o recomeço das partidas. Por causa da falta de ritmo de jogo, estão autorizadas duas paradas para reidratação, uma a cada tempo. Cada atleta deverá tomar água em uma garrafa diferente. O Campeonato Inglês também aumentou para cinco o número de substituições – mas os técnicos são poderão parar o jogo apenas três vezes para fazer as mudanças.

    Continua após a publicidade

    Pós-jogo

    A confraternização com os adversários após a partida, a popular “resenha”, não é indicada. Os jogadores deverão seguir, sem aglomerações, para os vestiários. As entrevistas serão feitas por um único repórter, que não ficará próximo aos atletas, e utilizará um microfone com longa haste para captar o áudio à distância. A zona mista estará fechada e as entrevistas coletivas serão realizadas virtualmente. Os exames anti-doping serão mantidos, respeitando o distanciamento social – os médicos também serão testados para poder entrar nos estádios.

    Ação contra o racismo

    Já nos primeiros treinamentos, os clubes da Premier League mostraram seu apoio aos protestos anti-racismo do mundo, que se espalharam pelo mundo após a morte de George Floyd, nos Estados Unidos. A primeira rodada após a paralisação terá os 20 times da competição colocará a frase Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em tradução do inglês) no espaço reservado para os nomes dos jogadores nas costas do uniforme. A própria liga afirmou que incentivará os atletas que fizerem o gesto de se ajoelhar em campo antes ou durante as partidas.

    Chance de título já nesta semana

    O Liverpool levantou a taça do Campeonato Inglês pela última vez há 30 anos. E justamente quando estava tão perto de sair da fila, teve que esperar mais de 100 dias para ter a chance de confirmar a conquista, que pode acontecer já na próxima semana. Se mantiver a diferença de 25 pontos para o segundo colocado, o Manchester City, até o final da 29ª rodada, a equipe de Jürgen Klopp será a campeã por antecipação. A conta é simples: basta o Liverpool vencer o clássico contra o Everton, fora de casa, no próximo domingo, às 15h (horário de Brasília e com transmissão da ESPN Brasil) e o City não vencer uma das duas próximas partidas – o jogo atrasado da 28ª rodada contra o Arsenal ou a partida contra o Burnley, na próxima segunda-feira 22, às 16h (também com transmissão da ESPN Brasil).

    Vaga na Liga dos Campeões pode ficar com um azarão

    Dois times pequenos com campanhas surpreendentes ainda sonham com uma vaga na maior competição de clubes do planeta na temporada que vem. Wolverhampton Wanderers e Sheffield United estão empatados com 43 pontos no sexto e sétimo lugar, respectivamente. A diferença para o quarto colocado Chelsea é de cinco pontos. Com um jogo a menos, o Sheffield pode ultrapassar o Manchester United, que está em quinto com 45 pontos, nesta quarta-feira. Os tradicionais Tottenham (41 pontos) e Arsenal (40 pontos) estão logo atrás e nunca podem ser descartados. A chance de um azarão na Champions pode aumentar caso um time inglês seja campeão da atual edição o torneio. A façanha, porém, está praticamente restrita ao Manchester City, que venceu o Real Madrid no primeiro jogo das oitavas de final por 2 a 1, na Espanha. Liverpool e Tottenham já estão eliminados e o Chelsea perdeu o jogo de ida das oitavas para o Bayern de Munique, em casa, por 3 a 0.

    Como assistir

    A compra do canal por assinatura Fox Sports pela Disney, a empresa dona da ESPN, proporcionou mais um local para a transmissão dos jogos da Premier League. A ESPN Brasil, que detém os direitos da competição no país, ainda terá prioridade para exibir as partidas, mas a Fox Sports terá a chance de mostrar alguns duelos. O primeiro deles será entre Watford e Leicester, às 8h30 do próximo sábado 20. A emissora por streaming DAZN transmite dois jogos por rodada e irá passar os confrontos entre Brighton e Arsenal (11h do sábado 20) e Newcastle e Sheffield United (10h do domingo 21) neste final de semana. Clique aqui e experimente a DAZN grátis por um mês para poder ver os jogos do Campeonato Inglês.

    Continua após a publicidade
    Publicidade