Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
CLIQUE E RECEBA A REVISTA EM CASA A PARTIR DE R$14,90/MÊS Clique e receba em casa a partir de R$ 14,90

‘O Brasil está mais perigoso’, diz técnico da Alemanha

Joachim Löw fez elogios ao time de Tite após vitória da seleção brasileira por 1 a 0, em amistoso no Estádio Olímpico de Berlim

Por Estadão Conteúdo 27 mar 2018, 19h19

O treinador da Alemanha, Joachim Löw, admitiu que sua seleção não jogou na derrota por 1 a 0 para Brasil, em amistoso na tarde desta terça-feira, em Berlim, mas ressaltou que escalou uma equipe jovem, um pouco diferente da que deve usar na Copa do Mundo. O técnico alemão constatou que o time de Tite está em boa fase e provou que é um dos favoritos para o torneio na Rússia.

“O Brasil ofensivamente ficou mais perigoso, com contra-ataques, Gabriel Jesus e Douglas Costa, além do Coutinho, sempre em direção ao gol”, afirmou Löw em entrevista coletiva após a partida. Para ele, a seleção brasileira também mostrou melhorias na zaga. “O Brasil ficou melhor na parte defensiva e mais estável, não só nesse jogo.” No 7 a 1 em 2014, o time não teve Thiago Silva, Miranda e Daniel Alves.

  • “Todos sabemos que o que ocorreu em 2014 foi diferente. Depois dos 2 a 0, eles ficaram chocados. Agora, vemos que estão mais fortes, e defendendo coletivamente. Tite colocou todos para defender e estão mais disciplinados. Não há dúvidas de que são mais perigosos e um dos favoritos para o titulo.”

    Sobre sua equipe, Löw não escondeu a decepção com a atuação desta terça-feira, apesar dos desfalques. A Alemanha não teve nomes importantes, como Thomas Müller e Mesut Özil, poupados. Por isso, apostou em novidades, como Marvin Plattenhardt e Leroy Sané entre os titulares.

    “Hoje não foi o nosso dia. Não conseguimos entrar no jogo como queríamos. Sabia que não ia ser fácil e fizemos mudanças. Por isso, o jogo não foi o que deveria ser. Mas são jogadores jovens e era importante que jogassem.”

    Continua após a publicidade
    Publicidade