Clique e assine a partir de 8,90/mês

O adeus de Fernandinho e da geração marcada pelo 7 a 1

Volante de 33 anos, destaque negativo na queda para a Alemanha em 2014, voltou a falhar; Thiago Silva, Paulinho e Marcelo também podem ter feito última Copa

Por Da redação - Atualizado em 30 jul 2020, 20h15 - Publicado em 6 jul 2018, 19h23

Não era só a camisa 17 estampada em seu peito, que pesou para Fernandinho na derrota da seleção brasileira de 2 a 1 para a Bélgica nesta sexta-feira, em Kazan. A lembrança de quatro anos atrás, na derrota de 7 a 1 para a Alemanha no Mundial em casa pesou muito para ele e outros jogadores, que podem ter disputado sua última Copa do Mundo – justamente os mais apagados em campo nesta sexta-feira foram aqueles que também estiveram em campo na campanha vexatória de 2014.

Fernandinho, um dos jogadores mais comentados durante o jogo e após a confirmação da derrota por marcar contra o primeiro gol belga, também foi lembrado quatro anos atrás por passes errados que terminaram em gols alemães. Aos 33 anos, voltou a errar passes e a dar espaço no meio-campo.

Paulinho, outro volante do time, aos 29 anos, ainda tem idade para outro Mundial, mas dificilmente voltará. Apagado em 2014, perdeu vaga de titular justamente na partida contra os alemães. Entrou quando o time perdia de 5 a 0 e pouco fez. Nesta sexta, como titular, esteve novamente apagado em campo e falhou no apoio e na marcação.

Paulinho reage após uma falta recebida na partida contra a Bélgica, na Arena Kazan. Catherine Ivill/Getty Images

O lateral esquerdo Marcelo praticamente errou em todos os lances de quatro anos atrás. Nesta sexta, aos 30 anos, pouco pode fazer. Voltando de lesão, não teve condições de dar boas arrancadas e tabelas, características de suas temporadas no Real Madrid. Ainda não conseguiu evitar o segundo gol, marcado por De Bruyne, no primeiro tempo da partida. Poderá estar no Catar aos 34 anos, mas sem a mesma força.

Já o experiente zagueiro Thiago Silva, fora do jogo contra a Alemanha em 2014 por estar suspenso, fez uma partida segura nesta sexta. Teve chance de marcar um gol logo no começo da partida, mas a bola pegou na trave. Aos 33 anos, deve estar em sua última Copa do Mundo.

Thiago Silva desperdiça uma chance de gol na partida de quartas de final contra a Bélgica. Toru Hanai/Reuters

O meia Willian repetiu a fraca atuação da derrota para a Alemanha e, como quatro anos atrás, jogou apenas em um tempo. Há quatro anos, mais jovem, entrou aos 25 minutos do segundo tempo, quando o placar já marcava 6 a 0. Nesta sexta, foi substituído no intervalo por Roberto Firmino, quando o confronto era vencido pela Bélgica por 2 a 0. Com 29 anos, ainda poderá estar no próximo Mundial.

Willian disputa uma bola com o belga Vertonghen. Toru Hanai/Reuters
Continua após a publicidade
Publicidade