Clique e assine a partir de 8,90/mês

No Paulistão sem torcida, ‘fator casa’ é ignorado e Corinthians ressurge

Dos mandantes das quartas de final, apenas o Palmeiras se classificou e com dificuldades; decisão pode ter novo dérbi

Por Da Redação - Atualizado em 3 ago 2020, 17h36 - Publicado em 31 jul 2020, 16h50

O cenário mudou completamente na retomada do Campeonato Paulista após quatro meses de paralisação em razão da pandemia do coronavírus. Cumprindo o protocolo sanitário, os jogos foram realizados sem a presença de público e o “fator casa” foi praticamente ignorado nas quartas de final. Dos considerados “mandantes” por terem tido a melhor campanha na primeira fase, apenas o Palmeiras fez o dever de casa e ainda assim, com muita dificuldade: bateu o Santo André por 2 a 0, com dois gols nos minutos finais, na quarta-feira, 29. Coube ao São Paulo o maior vexame.

Até então apontado como um dos favoritos ao título, o time dirigido por Fernando Diniz venceu apenas uma das três partidas desde a retomada, diante do Guarani – ironicamente, aquela que selou a classificação do rival Corinthians. No mata-mata, o Tricolor perdeu em pleno Morumbi por 3 a 2 para o Mirassol e foi eliminado. O time do interior havia perdido 18 atletas durante a paralisação e, mesmo comum grupo repleto de jovens, surpreendeu o São Paulo de Daniel Alves e companhia, diante dos “torcedores de plástico” colocados na arquibancada para amenizar o estranhamento do ambiente.

Os totens de fãs tricolores, aliás, permaneceram no Morumbi no dia seguinte, em um enorme descuido da diretoria, e “assistiram” à classificação do Corinthians diante do Red Bull Bragantino, com uma vitória por 2 a 0. O time de Bragança Paulista teve a melhor campanha da primeira fase, mas foi impedido de atuar no estádio Nabi Abi Chedid pois a cidade está agrupada a Campinas, que se encontra na fase laranja do plano de flexibilização do governo do estado de São Paulo – e proibido de receber jogos, devido ao alto índice de contágio da Covid-19.

O Santos também não fez valer sua habitual superioridade na Vila Belmiro e foi eliminado pela Ponte Preta – que até a última rodada da primeira fase brigava para não cair – com uma derrota por 3 a 1 na quinta-feira, 31. Na semifinal, a equipe de Campinas tentará surpreender novamente, agora no Allianz Parque, enquanto o Corinthians tentará fazer valer a condição de mandante diante da Ponte Preta.

As semifinais, que também serão disputadas em jogo único no próximo foram definidas da seguinte forma:

Domingo, 2 de agosto

16h – Corinthians x Mirassol, na Arena Corinthians, com transmissão da TV Globo, do SporTV e do Premiere

Continua após a publicidade

19h – Palmeiras x Ponte Preta, no Allianz Parque, com transmissão do Premiere

Corinthians renasce em busca de tetra após 101 anos

Quando o campeonato recomeçou, a maior preocupação do atual tricampeão Corinthians era se livrar do risco do rebaixamento, o que ocorreu logo na primeira partida, justamente o dérbi diante do Palmeiras. Com atuação espetacular do goleiro Cássio, o time venceu por 1 a 0 em Itaquera e se tornou o “rei dos clássicos” em São Paulo. O resultado embalou o time, que ainda bateu o Oeste e contou com tropeços do Guarani para avançar.

Diante do Red Bull Bragantino, o Corinthians fez uma de suas melhores atuações no ano e venceu com autoridade. O jogo marcou a reestreia do ídolo Jô, que mesmo fora de fora marcou o segundo gol da partida e animou ainda mais a torcida. “Quinta força. Disseram até que ia ser rebaixado. Agora estamos aí, time encaixando e a camisa pesando. Faltam três jogos”, desabafou o presidente do clube, Andrés Sanchez, repetindo um discurso de anos anteriores, na qual o time não era apontado como o favorito, mas levantou o troféu.

Uma marca história pode servir de motivação extra ao time dirigido por Tiago Nunes. Se conquistar o tetracampeonato consecutivo, o Corinthians igualará uma marca que já dura 101 anos: o Club Athletico Paulistano foi o único time a faturar quatro Paulistas seguidos, entre 1916 e 1919. Desde então, alguns clubes bateram na trave, parando no tri: o Corinthians em 1925, 1931 e 1940. O Palestra Itália, antigo nome do Palmeiras, em 1935 e o Santos de Pelé e Neymar, em 1963, 1970 e 2013. Assim como ocorreu em 2018, o Paulistão 2020 pode terminar com um clássico entre Palmeiras e Corinthians, com o jogo de volta na arena alviverde. Basta que os dois rivais confirmem o favoritismo nas semifinais. 

O Corinthians conquista o título do Campeonato Paulista de 2018 - 08/04/2018
Como em 2018, Corinthians pode decidir o título na casa do Palmeiras Leonardo Benassatto/Reuters

Assista este e outros campeonatos na DAZN! O primeiro mês é grátis.

Continua após a publicidade
Publicidade