Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Neymar se emociona: ‘Passei por muita coisa complicada nesses dois anos’

Camisa 10 se disse orgulhoso de suas marcas na seleção brasileira após a goleada por 4 a 0 sobre o Peru, no Rio

Por Da Redação Atualizado em 17 jun 2021, 23h37 - Publicado em 17 jun 2021, 23h21

Eleito o melhor jogador da partida na goleada por 4 a 0 sobre o Peru, pela segunda rodada da Copa América, o atacante Neymar se emocionou na entrevista após a partida no Rio. Ao falar sobre o feito de chegar a 68 gols pela seleção brasileira, a apenas nove do recorde de Pelé, o camisa 10 ressaltou o orgulho por sua história na equipe.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

“Passei por muita coisa nesses dois anos que são bem difíceis e complicados, sabe? Esses números não são nada perto da felicidade que tenho de jogar pelo Brasil, de representar o meu pais, a minha família. Hoje estamos vivendo um momento muito atípico, muito difícil no mundo inteiro, não é só aqui. E ser espelho para alguém, ser a alegria de alguém é uma alegria enorme”, afirmou o jogador em entrevista ao SBT. Nos últimos dois anos, o astro do PSG sofreu com lesões e também com denúncias de assédio sexual — foi absolvido da primeira e a segunda não foi adiante após investigação interna inconclusiva.

“A história que estou construindo aqui eu quero que a minha família e os meus amigos estejam orgulhosos, espero que todos os que gostem de futebol estejam orgulhosos de mim”, prosseguiu. Após a partida, o próprio Pelé, recordista de gols pela seleção (77), homenageou Neymar nas rede sociais. “Hoje ele deu mais um passo em direção ao meu recorde de gols pela Seleção. E eu estou na torcida para que ele chegue lá, com a mesma alegria que tenho desde que vi ele jogando pela primeira vez.”

Continua após a publicidade
Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Pelé (@pele)

  • Ainda no gramado, Neymar também falou sobre a turbulência na equipe causada pela mudança de sede do torneio, da qual os atletas foram contra. “Vou dizer que foi bem complicado, chegamos aqui sem saber de muitas coisas que estavam acontecendo. Se teria a Copa América, se não teria. Desde o começo respeitamos muito as nossas hierarquias, a gente nunca vai dizer não a camisa da seleção brasileira. Há poucos anos atrás estava emocionado por dizer o que representa para mim a seleção brasileira, então jamais vou dizer não ao meu país”, disse.

    “Acho que discordar de alguma coisa, ter uma opinião diferente do que os demais, é um respeito pelo outro. Tínhamos a nossa opinião, nos expressamos, e hoje estamos aqui defendendo a camisa da seleção brasileira. Foi bem complicado, foi difícil, mas a alegria de estar em campo e jogar pela seleção sempre vai existir. Tanto para mim, quanto ao nosso grupo, estamos todos contentes de estar vencendo e representando o nosso futebol”, completou o jogador, que estreou na seleção brasileira em 2010.

    Neymar comemora seu gol com o técnico Tite
    Neymar comemora seu gol com o técnico Tite Wagner Meier/Getty Images
    Continua após a publicidade
    Publicidade