Clique e assine com até 92% de desconto

Neymar responde sobre fama de “cai-cai”: ‘Não ligo para críticas’

Jogador participou da entrevista coletiva em Samara, após vitória de 2 a 0 contra o México

Por Luiz Felipe Castro Atualizado em 2 jul 2018, 15h30 - Publicado em 2 jul 2018, 14h02

Na coletiva de imprensa após a vitória do Brasil por 2 a 0 contra a seleção mexicana na Arena Samara, pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia, o atacante Neymar foi questionado sobre o paradoxo de ser cotado como um dos melhores jogadores da Copa e, ao mesmo tempo, estar sob a pressão de críticas de que seria “cai-cai” (devido ao grande número de quedas em campo).

Tabela completa de jogos da Copa do Mundo de 2018

“Acho que é mais para tentar me minar (…) Eu não ligo muito para as críticas e nem mesmo para os elogios, porque podem influenciar. Não falei com a imprensa porque eu não queria polêmica. Eu só tenho que jogar futebol e ajudar minha equipe”, declarou.

Antes da coletiva do atacante brasileiro, o técnico do México, Juan Carlos Osorio, concedeu entrevista e mostrou irritação com a arbitragem do italiano Gianluca Rocchi. Segundo Osorio, foi ‘palhaçada’ do juiz marcar faltas ‘desnecessárias’ contra sua seleção.

  • “Infelizmente a arbitragem nos atrapalhou. Futebol deve ser um jogo viril, de homens, de contato, e não com palhaçadas. Chegamos a ter quatro minutos de um lance com bola parada. Isso interferiu no comportamento dos jogadores”, criticou. Perguntado se falava sobre o lance envolvendo o pisão de Layún em Neymar, Osorio desconversou. “Não mencionei o nome de Neymar”, completou.

    Neymar foi questionado sobre as reclamações de Osorio, mas o técnico Tite pediu a palavra e não deixou o atacante responder. “Eu não vou responder ao Osorio. Eu vi o lance. Todos que estão me assistindo, vejam o lance e tirem suas conclusões. Não dá para contestar a imagem.”

    Continua após a publicidade
    Publicidade